Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Dia 28

Pai de Julian Assange participa de debate em São Paulo

John Shipton, pai de Julian Assange, participará de um debate no dia 28/08, às 19h30, no Cine Petra Belas Artes

O ativista e pai de Julian Assange, John Shipton, estará presente em São Paulo no dia 28 de agosto para divulgar o filme “ITHAKA: A Luta de Assange”, que foi dirigido por Ben Lawrence. A sua visão singular, tanto como pai quanto como defensor de Julian Assange, acrescenta uma dimensão pessoal e emocional à narrativa que aborda a notável luta legal e política que tem capturado a atenção global.

Shipton participará de um debate no dia 28/08, às 19h30, no Cine Petra Belas Artes, com a jornalista Natália Viana (diretora da Agência Pública) e o especialista em segurança da informação Rodolfo Avelino.

O filme “ITHAKA: A Luta de Assange”, que terá sua estreia exclusiva nos cinemas em 31 de agosto, coloca em foco o ativista australiano Julian Assange, uma das figuras mais proeminentes como prisioneiro político na atualidade. O documentário narra a jornada de John Shipton, seu pai, na incansável busca por proteger e resgatar seu filho. 

Desde 2019, Julian Assange encontra-se detido por ordem do imperialismo. Ele se configura como um prisioneiro político nas mãos do imperialismo norte-americano. Em 2006, o jornalista criou o site WikiLeaks, a partir do qual passou a divulgar documentos secretos dos aparatos de inteligência, com destaque para os Estados Unidos. Estes revelaram crimes de guerra, maquinações para golpes de Estado, atos de tortura e registros que desvendaram os bastidores das incursões em nações como Afeganistão e Iraque.

Assumindo o papel inerente ao jornalismo, Julian Assange cumpriu sua nobre missão de expor a verdade ao público. Contudo, para o aparato imperialista, que atualmente se dedica a combater as chamadas “fake news”, a verdade é ironicamente vista como um delito político.

Desde então, Assange tem enfrentado implacável perseguição. Por certo período, conseguiu evitar a prisão ao se refugiar na embaixada equatoriana em Londres. No entanto, após um golpe de Estado no país sul-americano, perdeu sua proteção e caiu sob custódia da polícia britânica, que, agindo sob instruções do governo dos Estados Unidos, o mantém detido e considera sua possível extradição para solo americano, onde ele poderia passar o resto de sua vida atrás das grades.

Assange emerge como um dos mais emblemáticos símbolos internacionais da repressão política imposta pelo imperialismo sobre aqueles que expõem seus próprios crimes. A atividade que ocorre hoje (28) é importante para o avanço desta campanha em defesa de Julian Assange e contra a ditadura imperialista global.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.