Por quê estou vendo anúncios no DCO?

"Ucranizar"

Uma esquerda à Sara Winter

Ao se posicionar contra a intervenção russa, esquerda pequeno-burguesa brasileira se alinha aos nazistas ucranianos


As declarações da esquerda para defender a Ucrânia são invenções que servem, na verdade à defesa do nazismo e do imperialismo, o grande inimigo da esquerda. Desde o início da invasão russa, chovem tuítes e falas em defesa da “paz” em abstrato, da soberania ucraniana e, inclusive, da luta contra o “imperialismo” russo. Infelizmente, não se tratam de pessoas comuns ignorantes na política, mas sim, de apêndices da campanha imperialista infiltrados como personalidades da esquerda.

Seria a Rússia uma grande potência imperialista maligna como diz a imprensa burguesa? 

Será que os russos querem aumentar seu território e sua zona de influência dominando os ucranianos? Seu próximo passo seria dominar o mundo?

Pois bem, o New York Times, o Estadão e a Globo têm posições claras a respeito de tais questões. Mas a esquerda, confusa, defende o mesmo de maneira mais adocicada. Imediatamente, vem à cabeça aqueles que defendem sempre o “fora todos” como foi o caso da declaração do PSTU falando contra “as garras de Putin na Ucrânia” e “Fora OTAN” ao mesmo tempo, ou melhor, a mesma coisa só que mais contida defendida por Jones Manoel, PCB, Esquerda Diário, etc, quando dizem que “a guerra sempre é ruim para os trabalhadores” ou coisas do gênero. 

Várias declarações também são mais absurdas e defendem o pacifismo contra as agressões constantes dos imperialistas. Outros, ainda, como Renato Rovai e Cynara Menezes, criam teorias malucas e defendem que a Rússia quer expandir seu território contra a soberania nacional ucraniana. Finalmente, o que fica evidente é o atraso na esquerda brasileira e o nível de infiltração imperialista dentro dela.

Em primeiro lugar é importante desmentir e denunciar a farsa de tais posições como este diário faz incessantemente. Falar o óbvio várias e várias vezes é um trabalho dos revolucionários e, incrivelmente, quem não quer escutar ou mesmo estudar o marxismo, acaba por ser vencido na história.

Uma boa parte destes mesmos setores da esquerda defenderam o golpe nazista de 2014 na Ucrânia. Diziam: “é uma revolução popular” ou qualquer coisa que o Folha de S. Paulo também falasse. E agora, quando a Rússia precisa se defender do cerco armado imperialista contra o seu país e com isso, objetivamente, libertar a Ucrânia do massacre nazista, a esquerda acha terrível e esquece que estão defendendo, literalmente, nazistas e os maiores assassinos da história, a OTAN e as forças armadas norte-americanas.

Diferentemente do que falam os professores universitários da esquerda, a Rússia está muito longe de ser uma potência imperialista. A Rússia é, basicamente, um país exportador de matéria prima como o Brasil, só que com um antigo poderio militar. E, de acordo com o próprio Lênin, o principal teórico sobre o imperialismo, sem dominação econômica não existe imperialismo.

Seria extremamente positivo para os bem-pensantes da esquerda estudar um pouco para melhorar suas críticas às posições de Lênin. De nada adianta falar que a Rússia é um país grande, falar sobre o antigo império russo ou a URSS, nada disso define que o país é imperialista. Por acaso a Rússia controla o mercado financeiro mundial? E a bolsa de valores internacional? Pelo menos ela deve exportar produtos de alta tecnologia? Não. A Rússia apenas exporta muito gás e muito petróleo. ,O próprio PIB russo é menor que o brasileiro.

Ora, mas e a guerra? Todas as guerras são injustas e contra o movimento operário?

Seria uma boa pergunta da esquerda para responder, mas o próprio Gregory Zinoviev, primeiro presidente da Internacional Comunista, já respondeu no século passado. Existem sim guerras justas quando países precisam se defender contra o jugo imperialista.

Sim (existem), mas apenas em dois casos. O primeiro caso seria o da guerra do proletariado que tenha triunfado em um país, e que defenda o socialismo contra outros Estados que representam o regime capitalista. O segundo – uma guerra da China, Índia ou países semelhantes que são oprimidos pelo imperialismo de outras terras e estão combatendo por sua independência contra estas potências imperialistas.

O segundo caso poderia muito bem ser exemplificado pela própria Rússia na atualidade. Putin busca se precaver de uma enorme ofensiva bélica imperialista contra os russos. Há décadas a OTAN já vem cercando o território russo com bases militares, ou seja, com soldados, mísseis, e poder nuclear. Isso não acontece por acaso. Os EUA têm o claro objetivo de preparar um ataque contra os russos quando necessário. Expulsar os nazistas, capachos do imperialismo, e todos os soldados da OTAN na Ucrânia é uma questão de sobrevivência para os russos. 

A esquerda não poderia tomar uma posição mais ridícula. Logo após se dizer completamente antinazista contra o pobre youtuber Monark, defende os nazistas ucranianos que assassinaram mais de 12 mil pessoas na Ucrânia em seus 8 anos no poder. É realmente uma esquerda à Sara Winter, ela ficaria orgulhosa.

Uma esquerda que, de tanto defender as posições do imperialismo, só falta ir treinar com os nazistas ucranianos, como fez a ativista bolsonarista. Só falta para a esquerda viajar para a Ucrânia junto com os mercenários “voluntários” da extrema-direita mundial que estão se juntando aos nazistas que sobraram após 10 dias de desnazificação por parte das forças armadas russas.

Mas por que a esquerda toma tais posições? Por que ela apoia com tamanha força a campanha imperialista contra a Rússia e os países atrasados?

Poderia ser, por um lado, por sua ignorância e por seu atraso, mas, por outro, um pouco mais palpável, a esquerda está comprometida em todos os níveis com o imperialismo norte americano e, agora, o imperialismo precisa de toda sua força contra os russos. Assim, como Sara Winter que foi treinada na Ucrânia, a esquerda se torna um apêndice da grande imprensa capitalista, mais uma forma do imperialismo fundamentar sua dominação.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.