Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Ataque à liberdade de opinião

O perigo de namorar com o autoritarismo

Liberdade de pensamento limitada abre caminho para a ditadura e a opressão da burguesia contra toda população

palavra livre censura liberdade imprensa abuso

O caso do youtuber Monark (Bruno Auib), apresentador do canal de Youtube Podcast Flow, linchado severamente pela esquerda pequeno-burguesa e direita fascista por expressar um pensamento num debate em seu próprio canal, abre caminho para recrudescer ainda mais a ditadura do regime burguês, acabando com um princípio fundamental para os marxistas e que deveria ser assegurado pela sociedade: a liberdade total de expressão.

Na tradicional Análise Política da Semana na COTV, Rui Costa Pimenta, presidente nacional do PCO, analisou o caso e chamou a atenção para a limitação da liberdade de expressão e o perigo que é “namorar com o autoritarismo”.

Está ocorrendo uma grande ofensiva contra a liberdade de expressão. Do ponto de vista político, o debate colocou em pauta uma situação muito grave. Independentemente da situação de Monark, a reação da burguesia vai nos levar a um novo patamar. Gradativamente, teremos uma restrição muito maior em relação à liberdade de opinião.

A campanha contra Monark foi caluniosa, espantosa, envolvendo gente do Congresso, de direita, de esquerda, dos meios de comunicação hegemônicos, que nem sequer conferiram o que o apresentador falou. Monark discutiu uma questão hipotética de se assegurar, conforme a lei, o direito de os nazistas criarem um partido, o que não quer dizer que ele seja um nazista ou apologista da ideologia.

A partir dessa opinião ocorreu uma campanha fulminante contra ele com muita demagogia, hipocrisia, calúnia e cinismo por parte de toda burguesia e até de figuras ditas de esquerda. A campanha caluniosa é muito comum sobretudo contra a esquerda e agora canais “progressistas” como DCM e Fórum estão colocando o PCO como alvo.

Segundo Rui Costa, “qualquer cidadão brasileiro tem o direito de propor a mudança de qualquer lei”. Nesse sentido Monark não cometeu nenhum crime. Agora, com essa nova investida ditatorial da burguesia, qualquer coisa que a gente fale pode ser interpretada de qualquer forma pelas instituições burguesas, ávidas por criminalizar e perseguir os “intolerantes”. Quem tentou explicar a situação do apresentador recebeu linchamento também, com a anuência de órgãos e políticos de esquerda, o que é um retrocesso. Rui Costa Pimenta e o jornalista Glenn Greenwald, que se colocaram contra esse linchamento, foram alvos dessa inquisição.

A operação de censura atuou ainda contra o próprio negócio do apresentador, quando os patrocinadores (muitos deles simpatizantes do fascismo e apoiadores do presidente fascista Bolsonaro) anunciaram o fim dos contratos com o Flow por causa da declaração. Segundo Rui, esse cancelamento foi a morte civil do apresentador, que também está sendo ameaçado de enfrentar um processo e até prisão.

Para justificar esse projeto autoritário, a esquerda comprou a política reacionária da “nenhuma tolerância aos intolerantes”, do filósofo austríaco Karl Popper, um reacionário que procurou disfarçar as ditaduras promovidas pelo imperialismo com falsas defesas da democracia e essa teoria chamada “paradoxo da tolerância”, que no fundo é uma ofensiva imperialista contra os direitos democráticos da população.

Já estamos assistindo a diversos casos de censura tanto com cidadãos de direita, como se deu com o deputado bolsonarista Daniel Silveira (preso por criticar o STF), quanto com cidadãos de esquerda, como foi o caso do militante do PT Rodrigo Pilha, dentre muitos outros.

Os ataques dessa nova investida autoritária serão dirigidos sobretudo contra a esquerda. O deputado Eduardo Bolsonaro, um fascista convicto, que já se encontrou com representantes nazistas no Brasil, pretende, ao aproveitar essa situação, criminalizar o comunismo. Para esses “caçadores de nazistas”, como disse Rui Pimenta, o objetivo será criminalizar toda a esquerda. Cancelam um direitista de forma demagógica para criminalizar todos os movimentos sociais, partidos e cidadãos verdadeiramente de esquerda e de luta. Historicamente a censura da burguesia nunca impediu a ascensão do fascismo/nazismo.

A censura da direita e o argumento da esquerda para assegurar esse ataque, recorrendo a Karl Popper, não se sustenta na lógica. Ao sermos intolerantes com alguém, mesmo que esse alguém seja “intolerante”, não estaremos sendo tolerantes, mas sim intolerantes, pois só consideraremos tolerantes aqueles que concordam com nossas ideias.

Para não cairmos nessa falácia de Karl Popper, para terminar esse namoro nefasto com o autoritarismo, Rui Costa Pimenta recomenda a leitura de Lenin, no livro “O que fazer?”:

“A consciência da classe operária não pode ser uma consciência política genuína a menos que os trabalhadores sejam educados a responder para todos os casos de tirania, opressão, violência, abuso, não importando qual classe social seja afetada”.

Enfim, devemos denunciar todos esses ataques contra a liberdade de expressão. O namoro com o autoritarismo vai bloquear qualquer projeto de revolução e libertação da classe trabalhadora, que será continuamente censurada em nome da liberdade de expressão com responsabilidade e contra a intolerância, cujos baluartes são os próprios burgueses que oprimem e bloqueiam qualquer mudança na sociedade, censurando os seus com o objetivo principal de continuar oprimindo e calando a classe operária, que deve defender a liberdade irrestrita de pensamento e opinião.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.