Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Adora apanhar

Esquerda brasileira, uma mulher de malandro

Existe uma parte da esquerda que festeja Alckmin como vice de Lula, considera Alexandre de Moraes um defensor da democracia


A esquerda pequeno-burguesa brasileira tem como único objetivo ganhar, a qualquer custo, as eleições. O que vale não é o programa, não é a organização dos trabalhadores para a luta, mas sim os mais espúrios acordos, que a todo custo, poderão garantir um cargo a mais no Estado brasileiro. Nesse sentido, quando o assunto é eleição a esquerda pequeno-burguesa mostra a todos sua grande “inteligência”, sua estratégia infalível para driblar os candidatos burgueses e com o apoio de próprios setores da burguesia, que sempre a massacrou, garantir seus votos.

O golpe de Estado ocorreu no Brasil há exatos 6 anos, de lá para cá o centrão derrubou a presidenta do Partido dos Trabalhadores, figuras como Geraldo Alckmin e partidos como o MDB, foram os pilares da pesada campanha contra toda a esquerda, que além do golpe, levou inclusive a prisão do ex-presidente Lula, agora, novamente candidato.

Como não bastasse, é este mesmo centrão que esteve a frente da sustentação do governo Bolsonaro e o principal impulsionador de toda política de destruição nacional realizada nos últimos anos no país. No entanto, para a esquerda pequeno-burguesa brasileira, a única maneira de derrotar Bolsonaro é justamente se aliando aos pais da criatura.

No jargão popular, aquele que sofre nas mãos de outro com quem se relaciona, mas mesmo assim não aprende a lição é a típica “mulher de malandro”. Com a pressão da ala direita do PT, Lula cedeu e tornou Alckmin, um golpista de primeira, seu vice. Agora, com a pressão dos “aliados”, como o PSOL, a candidatura do PT se vê pressionada a negociar amplamente com setores do centrão, sobretudo do MDB, com o objetivo de, na ilusão eleitoral desta esquerda, dividir o centro e garantir apoio a candidatura de Lula.

A ideia parece simples, você se unifica com todos em nome da luta em defesa da “democracia”, contra o mal do bolsonarismo, No entanto, os “democráticos” com quem a esquerda quer se unir são nada mais nada menos do que seus principais algozes. O democrático centrão foi o responsável por derrubar a presidenta Dilma Rousseff do PT, em 2016, o democrático Geraldo Alckmin é o maior inimigo dos trabalhadores em São Paulo, sendo conhecido nacionalmente pela sua ampla política de repressão contra a população. Tudo o que a esquerda pequeno-burguesa vê como apoio eleitoral, nada mais é que um retrocesso, um ataque a candidatura de Lula e a todos os trabalhadores, é permitir mais uma vez o ressurgimento do que há de pior na burguesia brasileira, ajudando a reciclar o lixo político.

E esta é a preocupação número um destes setores. As declarações de Dilma sobre Michel Temer, após o mesmo de maneira cínica afirmar que a ex-presidenta era uma figura honesta, geraram um grande desconforto em setores da esquerda pequeno-burguesa, que viam na figura de Temer e no MDB, uma possibilidade de se reaproximar com aqueles que seis anos atrás foram responsáveis por golpear a esquerda e impor um regime golpista no país.

O mesmo pode ser visto nos elogios a Alexandre de Moraes, do STF, que se tornou um inquisidor oficial do golpe, que vem perseguindo todos aqueles que demonstrem qualquer oposição aos interesses do principal setor da burguesia golpista e do imperialismo.

O papel da esquerda não deve ser de garantir as eleições por meio de acordos com o que há de pior na política brasileira. Ir à direita não é um benefício a não ser a própria direita golpista, o dever da esquerda nas eleições é de recorrer aos trabalhadores, recorrer a mobilização das amplas massas na luta contra o golpe e por Lula Presidente.

A esquerda que se ajoelha perante os golpistas, lambe as botas do judiciário e da Suprema Corte, que abaixa a cabeça perante a campanha do imperialismo contra o país em nome das eleições, prova apenas que existe um setor masoquista na esquerda brasileira, que adora apanhar para o imperialismo e para todo regime golpista.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.