Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Rafael Dantas

Membro da Direção Nacional do PCO e diretor de redação do Jornal Causa Operária.

Nova publicação do PCO

Chega às ruas a terceira edição do Dossiê Causa Operária

Com ampla cobertura sobre os principais temas nacionais e internacionais, revista quinzenal do partido promove análise, investigação e debate de temas fundamentais


A terceira edição da nova publicação do PCO foi lançada. O Dossiê Causa Operária desta segunda quinzena de dezembro tem como tema central – e destaque na capa da edição – a questão do petróleo brasileiro, essa riqueza incomensurável, alvo da cobiça do imperialismo mundial. 

Petróleo brasileiro

O artigo “Petróleo brasileiro: o melhor negócio do mundo para o imperialismo” levanta uma grande quantidade de dados sobre a situação do petróleo, passando pelo pré-sal, comparando as reservas brasileiras com as dos principais produtores de petróleo no mundo, e apontando as possibilidades de desenvolvimento do país que essa imensa riqueza permite. Enquanto a Petrobrás entregou os maiores dividendos do mundo no último ano, o País não tem sequer o orçamento para que o povo não morra de fome. Para entender porque o País não pode desfrutar livremente dos seus recursos, na investigação promovida pelo Dossiê, tratamos dos efeitos do golpe de Estado de 2016 sobre a indústria e traçamos um paralelo com a situação do país na época em que o petróleo ainda não era explorado.

Leis fascistoides “em defesa da democracia”

Tratando da situação política nacional, o Dossiê nº 3 analisa o pacote de leis repressivas que está em discussão no Congresso Nacional. Com eufemismos típicos da Ditadura Militar, Renan Calheiros apresentou um conjunto de leis que endurecem ainda mais o regime político, dando à repressão permissão jurídica para atacar qualquer manifestação “de natureza política”. 

Entrevista exclusiva

Para compreender a crise de munições na Guerra da Ucrânia entrevistamos o especialista em questões de defesa, o comandante Robinson Farinazzo, capitão-de-fragata (fuzileiro naval) da reserva da Marinha do Brasil, especialista em tecnologia aeronáutica, piloto de aviões com mais de 35 anos de carreira militar. Atualmente é editor do “Arte da Guerra”, um canal no YouTube com mais de 413 mil seguidores, especializado em assuntos bélicos, política nacional e internacional. Ele analisou que “A guerra da Ucrânia provou que a OTAN é um tigre de papel”, apresentando muitos dados importantes que permitem ao leitor obter uma compreensão profunda dos acontecimentos.

“Imperialismo russo”

Ainda seguindo o caso da guerra na Ucrânia, o Dossiê apresenta uma breve análise da economia russa, tratando de desmentir as acusações de que o país que está se defendendo de uma agressão da OTAN e de milícias fascistas na Ucrânia seja uma potência imperialista. Em “‘Imperialismo russo’, etapa superior da ignorância e da falsificação”, o Dossiê estuda como a operação militar especial russa na Ucrânia, iniciada em 24 de janeiro deste ano, tem suscitado na imprensa capitalista e, por extensão, em boa parte da esquerda pequeno-burguesa, a ideia de que a Rússia é um país imperialista e que seu presidente, Vladimir Putin, procura ser um novo czar

China: rebelião popular ou revolução colorida?

Manifestações contra restrições impostas pelo governo chinês em razão da pandemia são fruto de pressões tanto internas como externas. No artigo dedicado aos recentes acontecimentos chineses, tratamos da política de “covid-zero” colocada em prática pelo governo e da repercussão dos protestos internacionalmente.

O povo ou a dívida, eis a questão

Dando continuidade à investigação sobre a economia nacional e o papel da dívida pública na situação de opressão do Brasil pelos banqueiros internacionais, a terceira edição do Dossiê traz um artigo mostrando que, para receber até o último centavo dos R$ 2,559 trilhões prometidos pelo governo Bolsonaro em 2023, banqueiros e especuladores encurralaram Lula e sua equipe de transição com a regra do teto de gastos e a ameaça: se gastar com o “social”, a dívida pública irá aumentar e, se a dívida pública aumentar, o Estado vai quebrar. Mostrando que não é só o programa de auxílio aos mais necessitados que está na sua alça de mira, esta edição do Dossiê traz dados que comprovam a queda livre da economia nacional causada em grande medida pelo comprometimento do Orçamento Federal com o pagamento dos juros da dívida.

O “Estado profundo” dos EUA: origem da censura em escala mundial

Vazamentos recentes mostram qual o tamanho do aparato de censura e propaganda operado pelos serviços de inteligência norte-americanos para manter o domínio imperialista sobre o planeta. A campanha em prol da censura nos EUA e em todo o planeta tem raízes políticas bem determinadas e analisadas no artigo desta edição.

A evolução do futebol brasileiro através das copas do mundo 

Nesta segunda parte do artigo publicado inicialmente no nº 2 do Dossiê, tratamos da conquista dos dois primeiros mundiais pela Seleção Brasileira. Após as derrotas em 1950 e 1954, e a contestação do futebol nacional, os brasileiros conquistam o bicampeonato mundial, em 1958 e 1962, consagrando, com títulos, o melhor futebol do mundo. É a segunda de quatro partes do estudo.

100 anos da fundação do PCB

No artigo “De vanguarda da classe operária à política contrarrevolucionária”, o Dossiê reconta a história do Partido Comunista Brasileiro fundado em 1922. Ao contrário do que afirmam os saudosistas do “Partidão”, os “comunistas” brasileiros promoveram, ao longo da história, importantes derrotas para os trabalhadores do país — entre políticas oportunistas e contrarrevolucionárias

A linguagem neutra no mainstream

Seguindo mais um aspecto da situação política, expresso na campanha ideológica de caráter identitário, analisamos como as ideias de “diversidade e inclusão” constituem uma máscara, sob a qual se esconde o fato de que o capitalista está disposto a explorar quaisquer pessoas, sejam elas negras, transexuais, deficientes, gordas ou magras. 

Patrícia Galvão, a “Pagu”

Nas páginas dedicadas a cultura, o Dossiê nº 3 analisa a vida e a obra da militante revolucionária na arte e na política, Patrícia Galvão – a “Pagu”. que dedicou sua vida à militância comunista, foi trotskista, lutou contra a burocracia stalinista pela total liberdade artística.

Assine e receba em casa

A mais nova publicação quinzenal do Partido da Causa Operária faz uma análise marxista sobre os mais diversos temas como a política, a história, a economia, a cultura e, até mesmo, o esporte com uma profundidade nunca antes vista na imprensa brasileira. A assinatura digital anual custa R$ 300,00 à vista. Já a assinatura impressa mais a digital anual custa R$ 550,00 à vista. Faça já sua assinatura do Dossiê Causa Operária! Acesse dossieco.org.br ou entre em contato conosco por meio do número (11) 99733-9114 e contribua com a imprensa revolucionária. 

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.