Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Fome

73% da população deixou de comprar carne

A inflação deve ser combatida com a mobilização dos trabalhadores em defesa de um gatilho salarial para que os capitalistas paguem pela crise que criaram


A crise econômica criada pelo golpe de Estado de 2016 se intensifica cada vez mais e uma de suas principais manifestações é o rápido aumento da inflação. E não só isso como os aumentos dos preços acontecem desproporcionalmente em relação aos produtos mais consumidos pela classe operária, com os alimentos por exemplo, que é um dos principais motivos da atual situação de calamidade no Brasil em relação a fome. Uma recente pesquisa da JP consultoria avaliou que 73% dos brasileiros deixou de consumir carne recentemente, e a diminuição do consumo afeta todos os produtos básicos.

O Brasil é um dos maiores produtores de alimentos do planeta, inclusive de carne de todos os tipos, bovinos, suínos e de aves. Mesmo assim a população segue em sua maioria sem segurança alimentar, a destruição dos direitos trabalhistas no governo Temer, somada aos demais ataques aos trabalhadores, incluindo o desemprego, criou uma situação de miséria em que se exportam esses alimentos enquanto o povo brasileiro sofre da fome. O regime golpista regrediu o país ao nível dos anos de FHC, quando o Brasil se tornou mundialmente famoso pela fome generalizada.

A diminuição do consumo de carne para 73% da população é só mais um dos indícios da situação de calamidade, a carne é o primeiro produto cortado, mas logo após outros alimentos não são comprados dada a situação de carestia. Após a carne o iogurte e demais laticínios tiveram uma queda de 10%, o feijão e biscoitos 5,8% e o óleo, a batata e os embutidos 3,8%. No total 52% daqueles com até 10 salários-mínimos deixaram de comprar algum produto e 79% está comprando um volume total de produtos menor.

Tamanha inflação é um dos fatores de maior desestabilização, gerando mobilizações por aumento salarial em todo o país. Os garis, os professores a agora os metalúrgicos da CSN entraram em greve em campanha salarial e em defesa de outros direitos, retirados pelo regime golpista. Contra a inflação há uma política bem definida, a conquista de um gatilho salarial com aumento automático a cada 3 meses para que os trabalhadores não arquem em nada com o peso da crise criada pelos capitalistas. Essa reivindicação, que deve ser de toda a classe operária, é uma das principais para combater a permanência do flagelo da fome no Brasil.

O governo brasileiro tem a obrigação de tomar uma iniciativa imediata para por um fim a fome, seja por meio dos auxílios ou da distribuição massiva da alimentos, como faz o governo Maduro na Venezuela quando só EUA impõe os brutais bloqueios econômicos. Mas apenas a mobilização da classe trabalhadora não só em defesa dessas reivindicações tradicionais mas também de Lula presidente e por um governo dos trabalhadores pode por um fim a crise de uma vez por todas.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.