Por quê estou vendo anúncios no DCO?

O Cavalo de Troia da burguesia

Qual seria o papel de Alckmin em uma chapa com Lula?

Alckmin não é capaz de prover nenhum benefício à candidatura de Lula; ele é na realidade um político perfeito para a burguesia se infiltrar na chapa de Lula e assim sabotá-la

alckmin entrega 50 veículos para a rota

O nome de Geraldo Alckmin vem sendo o centro das discussões sobre a vice-candidatura que acompanhará a chapa do ex-presidente Lula. Surgindo como uma fofoca da imprensa burguesa que pouco a pouco foi ganhando corpo pela ala direita do PT e agora é impulsionada por um setor, que, querendo virar a página do golpe, deseja ver o ex-governador de São Paulo em uma chapa com Lula.

Quem quer Alckmin?

Devido à grande impopularidade desta política, já rejeitada por inúmeras figuras do próprio PT, como a presidenta do maior sindicato do país, APEOSP, e também André Constantine, a ala direita do PT busca se utilizar de argumentos ligados a um suposto “pragmatismo” que estaria optando por Alckmin devido a seu nome de influência na burguesia brasileira.

No entanto, algo que ninguém explica são os motivos pelos quais Alckmin ajudaria a articulação de um apoio a Lula por parte de um eleitorado direitista que jamais votaria em Lula. A primeira questão, envolvendo o problema dos votos está ligada também ao fato que Alckmin também não tem mais capacidade de “angariar” estes eleitores. Alckmin na realidade é extremamente impopular, sequer tendo a capacidade de atrair votos para si mesmo.

Mesmo no período em que foi governador de São Paulo, o tucano não garantiu seu governo graças à suposta popularidade de sua figura que sempre foi impopular, mas sim pois o PSDB controla há décadas a máquina estatal e eleitoral de São Paulo com mão de ferro, controlando as urnas e os políticos, formando uma rede interna no estado de São Paulo, garantindo o controle das eleições.

Dessa forma, o que restaria a Alckmin seria seu suposto controle da máquina do principal estado do país. Contudo, este fato também não pode mais ser considerado uma realidade, Alckmin já não governa mais, e as eleições de 2018 comprovaram isso, quando o próprio Alckmin, que concorreu às eleições presidenciais pelo PSDB, teve menos de 5% dos votos, pois todos esses setores da burguesia que apoiavam a ele e ao PSDB, abandonaram a direita “tradicional” e migraram todos para Bolsonaro. Seja os eleitores de classe média, que se radicalizaram em direção ao fascismo, como também os próprios capitalistas que financiavam o PSDB e que garantiam a vitória fraudada de Alckmin.

Assim, Alckmin não tem mais poder de articulação como anunciam, sendo na realidade um político abandonado pela burguesia brasileira. Este problema pode ser visto na luta política recém travada no interior do PSDB, onde no próprio partido Alckmin tornou-se um político marginalizado, ao ponto de ter sido expelido pelo partido, enquanto Doria tomava conta da máquina tucana em São Paulo.

Alckmin não tem poder, é um Cavalo de Troia da burguesia

Alckmin não tem mais controle da máquina, quem tem o apoio dos empresários e possui nas mãos o controle do estado é João Doria, atual governador de São Paulo. A figura de Alckmin veio a se tornar na realidade o que Trótski chamou de “a sombra da burguesia”, um político que por mais que engane nas aparências, não possui qualquer poder real da burguesia brasileira e neste momento não pode cumprir o papel de representante de poderosos setores capitalistas em uma candidatura a vice de Lula.

O ex-presidenciável tucano, após já ter cumprido seu papel, foi descartado pela burguesia e é hoje um elemento totalmente desmoralizado. Dessa maneira, o propósito que a ala direita do PT quer com a vice-candidatura de Alckmin, o chamado “pragmatismo”, é na realidade uma farsa.

Por outro lado, se Alckmin não é capaz de prover nenhum benefício à candidatura de Lula, ele também é na realidade um político perfeito para a burguesia se infiltrar na chapa de Lula e assim sabotar sua candidatura. Alckmin não trará nenhum apoio a Lula mas sim o sabotará, assim como pode se tornar um novo Temer, caso Lula consiga vencer a fraude e se eleger. Alckmin não passa de um rato da política burguesa, um Cavalo de Troia para a candidatura dos trabalhadores representada por Lula.

Estes fatos respondem à dúvida de qual seria o papel de Geraldo Alckmin como vice de Lula. É por isso, que no interior de todo o movimento dos trabalhadores a figura de Alckmin é amplamente rechaçada, e a crise no interior do PT graças a este problema vem aumentando rapidamente.

Os trabalhadores não querem Alckmin

Recentemente, a própria corrente Articulação Petista chegou a declarar em matéria em seu site que “Alckmin não é um democrata e uma aliança com ele só constitui uma ‘revolução republicana’ para quem está sob efeito dos poderes do chuchu. Ou para quem, perfeitamente sóbrio, defende desde sempre ‘virar a página do golpe’”, demonstrando a profunda crise no interior do partido.

Outro importante dirigente da base do Partido dos Trabalhadores, André Constantine, dirigente estadual do PT no Rio de Janeiro, denunciou em declaração ao Diário Causa Operária que Geraldo Alckmin “é uma imposição da burguesia nacional, do mercado financeiro, do imperialismo e da imprensa golpista, um famoso presente de ‘grego’”, se colocando frontalmente contra a sua participação na candidatura de Lula.

Constantine também destacou que na base petista “iremos intensificar a luta orgânica no interior do partido, para junto a direção nacional defender um vice de base popular”.

Estas e mais declarações contra Geraldo Alckmin também tomaram conta das redes sociais, dando um claro recado à ala direita do Partido dos Trabalhadores: quem quer Alckmin é o golpe, não a população.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.