Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Todo mundo já sabe

PT por ele mesmo: Alckmin é golpista aliado de Temer e Bolsonaro

Para justificar a aberrante aliança, PT não pode apagar as críticas a Alckmin


No dia 27 de dezembro, Rui Costa Pimenta, presidente Nacional do Partido da Causa Operária, direcionando uma crítica ao vereador petista Eduardo Suplicy, que estava tomando café com Alckmin, escreveu em seu twitter o que de fato simboliza a vergonha da suposta aliança entre Lula e Alckmin estimulada pela direita:

“Não basta colocar um golpista, direitista, neoliberal, funcionário dos bancos e do imperialismo e repressor de vice, é preciso também convencer o povo de que ele é um defensor dos oprimidos. O segundo ato é ainda pior do que o primeiro.”

A reflexão de Rui Pimenta explica tudo o que vem acontecendo na política brasileira no que diz respeito à aberração da suposta candidatura de Alckmin como vice de Lula, sobretudo depois do jantar em São Paulo organizado pela burguesia para fortalecer esse golpe.

Apesar de não haver nenhuma definição oficial, o PT, capitulando para sua ala direita e para a burguesia golpista, com a deplorável justificativa de estar em busca de “governabilidade” em 2023 (nada garante isso, senão o apoio do povo), está omitindo à sua base militante todo o histórico de carrasco, corrupto, golpista e inimigo dos trabalhadores de Alckmin.

O ex-governador de São Paulo e Lula já se enfrentaram bastante na política, cuja aproximação agora em 2021 só faz confundir a população, fortalecer a burguesia e a extrema-direita bolsonarista e preparar um campo minado contra o próprio Lula e seu governo.

Em 2018, sobre uma possibilidade de aliança com o PT no segundo turno, Alckmin a descartara atacando o partido com mentiras:

“Não existe a menor chance de aliança com o PT. Vou disputar e vencer o segundo turno, para recuperar os empregos que eles destruíram saqueando o Brasil. Jamais terão meu apoio para voltar à cena do crime”.

Com a falsa ideia de reconciliação, como se isso fosse possível nesse sistema corrupto e desleal da burguesia, tentam passar uma borracha no que o PT achava (e a maioria continua achando) sobre Alckmin.

Em 2006, sobre escândalos de corrupção e engavetamento de CPI, ao responder uma provocação de Alckmin sobre corrupção em seu governo, Lula disse ao ex-governador que “Logo que deixou o ministério, o senhor Barjas Negri se tornou seu secretário de Educação. Me diga uma coisa, o senhor sabia ou não sabia das transações obscuras do senhor Barjas Negri quando o convidou?”, em referência às falcatruas do Secretário de Saúde do governo Alckmin.

Em 2016, ano do Golpe de Estado, sobre corrupção de R$2 milhões de caixa dois de Alckmin, o Partido dos Trabalhadores publicou uma dura nota:

“São hereges dissimulados, discursam como paladinos da moralidade, ludibriam a opinião pública, sustentados na blindagem construída ao longo do tempo, por meio da maioria quase absoluta no parlamento estadual, e com a parcimônia de amplos setores da imprensa e alguns integrantes do Ministério Público, como se vê constantemente procuradores sendo alçados ao cargo de secretários de estado”, denunciou a bancada petista. (https://www.redebrasilatual.com.br/politica/2016/12/bancada-do-pt-na-assembleia-avalia-pedir-impeachment-do-governador-alckmin-3995/)

Em 2014, Lula criticou o governador por se esquivar dos problemas do estado:

“Não é à toa que esse governador tem apelido de picolé de chuchu. É insosso, como se fosse comida sem sal. Nunca fala de nenhum problema do Estado, nunca responde por nada”.

No debate das eleições presidências em 2006, Lula criticou Alckmin em relação às suas políticas sociais e à venda das riquezas do país:

“Ao invés de ficar apenas com leviandade, governador, é importante ter em conta o seguinte: quais são as políticas sociais concretas que o PSDB tem para o Brasil? Porque o fato concreto é que a única coisa que vocês sabem fazer é vender o patrimônio público.” (https://www1.folha.uol.com.br/poder/2021/12/o-que-lula-e-alckmin-ja-disseram-dos-ataques-ao-namoro-politico.shtml)

Enfim, a articulação da burguesia em colocar Alckmin como vice é mais um golpe contra Lula, o PT e o povo brasileiro, que precisam derrotar o golpe de Estado e Bolsonaro. Alckmin seria um golpista semelhante a Michel Temer(MDB), pois servirá apenas para assombrar o presidente com um golpe. Alckmin servirá única e exclusivamente aos propósitos da burguesia, pois nem a tal governabilidade ele terá condições de trazer. O melhor vice para Lula deve vir das bases sociais, uma personagem de luta, que, ao lado da mobilização popular e aumento da consciência política do povo, derrotarão o golpe.

A ala direita do PT precisa ser derrotada por suas bases, pois ninguém esquece dos ataques de Alckmin contra o partido e sobretudo contra o povo brasileiro.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.