Uma esquerda policial: principal dirigente do PSTU exige que direita prenda Lula

Compartilhar:

a.eduardoAntônio Eduardo Alves Oliveira

Mais uma vez o PSTU entra em cena como servil instrumento da direita golpista. Depois de comemorar o impeachment de Dilma com o “Já vai tarde” e atender o pedido do presidente golpista Temer de negar a existência do golpe de Estado, o PSTU vem agora a público exigir a prisão de Lula apoiando o ataque político da direita por meio do MPF contra o PT e contra Lula.

A operação Lava jato mostra cada vez mais claramente o seu verdadeiro objetivo: criar um processo farsa para a prisão de Lula. Não existe investigação alguma, não existe movimento contra a corrupção, a Lava Jato é tão somente uma operação para justificar o golpe de Estado e perseguir o ex- presidente Lula. Acima de tudo, os próprios procuradores deixaram claros que carecem totalmente de provas.

O Psol e o PSTU e até mesmo setores do PT defendiam as pretensas “investigações”, uma total capitulação diante do udenismo jurídico do judiciário golpista apoiado pela imprensa burguesa.

A direita coloca em marcha um amplo desenvolvimento do golpe de Estado, com realização da farsa do processo de impeachment no Senado com o afastamento definitivo de Dilma e com os anúncios da reforma da previdência e reforma trabalhista. Agora, novamente a fraudulenta Lava Jato coloca em ação a perseguição ao ex-presidente Lula, em uma grotesca farsa judicial “sem provas, mas com convicção”.
O objetivo é óbvio: garantir o controle do Estado, evitar o efeito Lula no cenário político pós-golpe e exterminar o PT e a esquerda em geral.

O principal dirigente do PSTU, o “Stálin morenista brasileiro”, que como todos que conhecem os bastidores da esquerda pequeno-burguesa sabem, é o grande controlador do aparelho burocrático do PSTU e da CSP/Conlutas, e que tem afirmado que o impeachment de Dilma foi “progressista”, que os “trabalhadores do ABC chegaram a soltar foguetes” depois da saída de Dilma, saiu imediatamente a apoiar o golpista Dallagnol e seus cupinchas.

Diante dos ataques políticos da Lavo Jato contra Lula, saiu em defesa da grotesca farsa judiciária golpista, não somente referendando toda a encenação, como sendo ainda mais golpista que os golpistas, na medida que afirma que o PT não tem nem sequer o direito de se defender.

“O PT defende Lula simplesmente negando as acusações. Querem convencer o país de que Lula ‘não sabia’ de nada do esquema nacional de corrupção que existiu nesse país durante os governos do PT. E que Lula tampouco se aproveitou pessoalmente de toda essa corrupção. O triplex e o sítio não são dele. As palestras pagas a 250 mil dólares não eram partes de um esquema de corrupção.” Este partido que se pretende revolucionário não aprendeu sequer uma das ideias básicas da demcocracia: aos acusadores o ônus da prova.

Além disso, atuando como uma caricatura morenista do caricato Sérgio Moro ridiculariza o PT e a máxima jurídica “burguesa” de presunção da inocência. “Acreditar nisso é mais ou menos como acreditar em Papai Noel e Coelhinho da Páscoa.”
Na lógica morenista, como o PT estava em governos com a direita através da política de conciliação de classes deve pagar por seus crimes, mas o que ele não explica é qual o significado do PSTU apoiar a quebra elementar do direito constitucional e a perseguição da direita contra Lula. Para o PSTU, para perseguir um líder popular, o Estado ditatorial da burguesia não teria que provar nada, apenas presumir. Eduardo Almeida e Dallagnol devem ter tido uma boa conversa.

Na verdade, o PSTU é o morenismo udenista, ou seja, direitista, pró-imperialista e golpista, que se alia com a direita em todas as ocasiões, traduzindo na linguagem “revolucionária” a política ultra reacionária da direta golpista.

Assim, o Stalin do PSTU, o formulador da tese que é preciso defender a derrubada do governo Dilma e o inspirador da política capituladora da diretoria do Andes diante do golpe da direita, apresenta com posição central diante da Lava Jato, a total negativa em ” defender Lula”, afinal a derrubada do PT é ” ruptura extremamente progressiva”.

“Defender Lula junto com o PT é se contrapor a essa ruptura extremamente progressiva. Defender Lula negando a realidade evidente da corrupção para dizer que é tudo “invenção da direita” é um erro catastrófico.”

Essa política leva inclusive a defesa da prisão de Lula, mesmo antes do julgamento, mesmo sem provas. Que Marx nos livre de viver sob o governo do PSTU, que apoia a barbárie jurídica da burguesia.

“Acaso a diferença de tratamento da justiça burguesa em relação ao PT, nos deve fazer defender o PT? Ao contrário. Nós defendemos a prisão e expropriação dos bens de todos os corruptos. E isso significa exigir a prisão de Lula …”. Diante da confissão, desnecessário provas: o PSTU defende o Estado burguês ditatorial para “combater a corrupção”!

O segue o texto colocando a necessidade da prisão de ” todos” “Também de Aécio e Renan pelo envolvimento na Lava Jato, de Alckmin pelo roubo da merenda escolar, e assim por diante. ” O único problema é que os demais não estão sendo presos, estão prendendo. A posição do PSTU é como apoiar as prisões da ditadura, pedindo que os generais no governo também sejam presos, uma farsa cínica.

Entretanto, é preciso dizer claramente, o que a única coisa real que está sendo colocado claramente é a perseguição a Lula, a prisão de Lula e o “Fora todos” é mais um truque ou melhor outra milonga morenista para disfarçar o apoio à direita.

O objetivo do PSTU é tentar constranger a esquerda para evitar uma campanha em defesa da democracia e contra o golpe, que neste momento passa por um posicionamento firme contra a prisão de Lula. Para Eduardo Almeida, não se pode defender Lula, pois isso “nos tornaria cúmplices de Lula, e enfraqueceria completamente a luta contra a corrupção. ”

As declarações do principal dirigente do PSTU revela até que ponto chegou o morenismo e o conjunto da esquerda pequeno-burguesa no apoio à direita golpista. Sendo que a adesão completa à “luta contra a corrupção” revela não somente um acordo pratico com a direita Aécio, Ronaldo Caiado mas uma profunda adesão ideológica ao udenismo reacionário.

Exigir a prisão de Lula como advoga o dirigente do PSTU é realmente o verdadeiro sentido da política ultraesquerdista. O PSTU deve ser visto por todo o movimento operário e popular como o que realmente é: uma organização policialesca que se alia aos golpistas e à direita burguesa para atacar a esquerda.

artigo Anterior

Rui Falcão leu Nota de repúdio do PT

Próximo artigo

Nao são boatos, golpistas querem atacar os direitos dos trabalhadores

Leia mais

7 Comentários

  1. Deixa eu consolar vcs. O PSTU não deve ser levado a sério. É um partido de esquerda e é obvio que é formado por gente que não pensa, não tem coerência. Então soltem gargalhadas mil, festejem essa opinião inócua e sejam sarcásticos fingindo que o discurso deles tem alguma relevância. Vai deixa-los putos. É fácil assim: se é de esquerda só pode ser ideia de gente alienada, cega, doutrinada, manipulada e basta ignorar. Abraços farinhentos, gordurosos e recheados de franco e catupiry a todos.

  2. I simply want to tell you that I am very new to weblog and actually liked your blog site. More than likely I’m going to bookmark your blog . You surely come with impressive stories. Thanks a lot for revealing your blog.

  3. GreetingsHiyaHey thereHeyGood dayHowdyHi thereHello thereHiHello! I know this is kinda off topic however ,neverthelesshoweverbut I’d figured I’d ask. Would you be interested in exchangingtrading links or maybe guest writingauthoring a blog articlepost or vice-versa? My websitesiteblog goes overdiscussesaddressescovers a lot of the same subjectstopics as yours and I feelbelievethink we could greatly benefit from each other. If you happen to beyou might beyou areyou’re interested feel free to sendshoot me an e-mailemail. I look forward to hearing from you! AwesomeTerrificSuperbWonderfulFantasticExcellentGreat blog by the way!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.