“Todo mundo adora a Lava Jato”, mas ninguém quer ser Sérgio Moro

Compartilhar:

João André Silva

O canal de streaming, Netflix, anunciou no meio de junho, que iria produzir uma série de TV em que retratará a operação Lava Jato dirigida por José Padilha. Uma co-produção com o Brasil, aos moldes da recente produção “Narcos”.

Com a produção da série confirmada iniciou-se a procura dos atores para viver os principais personagens. E há algumas semanas surgiu um boato, no jornal golpista “O Globo” de que o já conhecido e figura carimbada nas produções de Padilha, o ator Wagner Moura, teria recusado o papel para viver o “herói”, Sérgio Moro a pretexto de agenda lotada e tempo para descanso devido ao volume de produções recentes, entre elas, a série Narcos. O curioso foi que poucos dias depois o ator Rodrigo Lombardi também teria recusado o mesmo papel, mas para o longa-metragem “Polícia Federal – A lei é para todos”. Com praticamente o mesmo argumento. Falta de tempo. O boato foi suficiente para que o papel de Moro, na série e no filme, fosse comparado a uma praga que ninguém quer tocar. Algo semelhante ao que aconteceu logo após o golpe com a subida de Temer à presidência e a procura de um representante ao cargo de Ministro da Cultura que foi recusado por diversas pessoas até que o desconhecido golpista Marcelo Calero aceitou. O boato foi assunto nas redes sociais e de um lado a esquerda comemorou elogiando Wagner Moura por não ter aceitado fazer um golpista. Já por parte da direita foi um ataque gratuito a Wagner Moura que supostamente teria chamado Moro de mau caráter e por isso não iria interpretá-lo. O fato de Moura ter se colocado abertamente contra o impeachment e o golpe em diversas oportunidades acentuou a perseguição ao ator pela suposta recusa.

As piadas também não faltaram. Foi criada uma petição online que pedia que Alexandre Frota fosse contratado para ser Sérgio Moro na série. Rapidamente a petição atingiu mais de duas mil assinaturas.

Poucos dias depois  o ator desmentiu a notícia dizendo que sequer foi chamado para o papel. E Lombardi, que de fato foi convidado e tinha novela e minissérie agendas, conseguiu arranjar tempo para ser Moro nos cinemas.

Evidentemente que a produção dessa série sobre a Lava Jato é uma encomenda dos golpistas internacionais para aumentar ainda mais a pressão sobre o caso em meio ao golpe de Estado no Brasil que ainda não foi consumado. E para completar a armação quem comandará a empreitada será o diretor José Padilha, das produções claramente fascistas “Tropa de Elite” 1 e 2 e a da série “Narcos” que só não consegue ser totalmente pró-imperialista justamente porque Moura fez de Escobar um personagem muito carismático o que impossibilita ficar do lado dos EUA na série.

O viés dessa nova série, evidentemente golpista, é bastante previsível e fatos para comprovar não faltam. Primeiro a série será baseada no livro “Lava Jato: o Juiz Sérgio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil”,  de Vladimir Netto, repórter da Globo e filho de Miriam Leitão. A publicação teve o aval do próprio Moro e elogios rasgados da Folha de S. Paulo. No livro, Netto diz que Moro age com “rigor e coragem” e conduz o caso “com maestria” e “que trabalha com afinco em busca de resultados”. Isso já seria o suficiente, mas ainda tem mais. O diretor Padilha, que comandará a série, em diversas entrevistas relatou ser favorável ao impeachment e declarou a Lava Jato como uma investigação acima de qualquer suspeita. Para ser mais preciso o cineasta disse à revista veja “A Lava Jato não tem viés político nenhum”. E ainda disse que a série vai retratar com imparcialidade, nas palavras dele, “o maior esquema de corrupção já visto no Brasil”.  Sim, “imparcial”!

Já o filme, pelo título, “Polícia Federal – A lei é para todos” já percebe-se o conteúdo, mas vale destacar que a produção que começa a ser gravada no dia 17 deste mês terá consultoria da própria Polícia Federal que cedeu o prédio da PF em Curitiba para as gravações. E que por meio de seus diretores firmou acordo com a produção do filme para revelar os detalhes de investigação da operação. O filme retratará até a 24a fase, aquela em que Moro mandou sequestrar Lula para o depoimento coercitivo. Mas a intenção é que seja uma trilogia, dependendo do sucesso. Diria sucesso duplo, tanto do filme nas bilheterias como da própria operação. O custo inicial previsto é uma fortuna para os padrões brasileiros, 13,5 milhões de reais, que segundo os produtores, dinheiro somente arrecadado por meio de financiamento privado, que até o momento, não identificado.

O que fica evidente nestas produções é o caráter extremamente golpista de influenciar a opinião pública sobre um caso que sequer terminou com todo este aparato envolvido. Algo semelhante aconteceu, mas não por meio da ficção, com o julgamento do mensalão em 2012, televisionado amplamente em meio às eleições municipais daquele ano. E o “show” feito agora pela Globo e demais redes golpistas com a cobertura extremamente manipulada de todo o processo de impeachment.

O fato é que se tem ou não gente não querendo ser Moro no cinema, não importa, basta comprar alguém para fazer. Com todo esse empreendimento altamente financiado, até Alexandre Frota “convenceria” como Moro.

artigo Anterior

Quem é autoritário?

Próximo artigo

Golpe no Brexit: Farage alerta para “fúria popular”

Leia mais

9 Comentários

  1. I just want to tell you that I am very new to weblog and actually savored this web site. Probably I’m planning to bookmark your blog . You surely come with impressive stories. Appreciate it for sharing with us your web-site.

  2. GreatWonderfulFantasticMagnificentExcellent siteweb sitewebsite. A lot ofLots ofPlenty of usefulhelpful informationinfo here. I’mI am sending it to somea fewseveral palsbuddiesfriends ans alsoadditionally sharing in delicious. And of courseobviouslynaturallycertainly, thank youthanks for youron yourin yourto your effortsweat!

  3. obviously like your web site but you need to take a look at the spelling on quite a few of your posts. A number of them are rife with spelling issues and I to find it very bothersome to inform the truth however I¡¦ll definitely come back again.

  4. Thanks for the sensible critique. Me and my neighbor were just preparing to do a little research on this. We got a grab a book from our area library but I think I learned more clear from this post. I am very glad to see such great info being shared freely out there.

  5. Thanks a lot for providing individuals with an exceptionally splendid possiblity to discover important secrets from this web site. It can be very brilliant and also jam-packed with amusement for me and my office fellow workers to visit your site on the least 3 times in a week to read through the newest items you have. And definitely, I’m also always satisfied concerning the very good concepts you serve. Certain 1 tips in this posting are basically the very best we have had.

  6. I loved as much as you will receive carried out right here. The sketch is tasteful, your authored material stylish. nonetheless, you command get bought an shakiness over that you wish be delivering the following. unwell unquestionably come more formerly again as exactly the same nearly a lot often inside case you shield this increase.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.