Para que serve a polícia?

Compartilhar:

rp_colunistas-juliano.gifJuliano Lopes

Nos Estados Unidos, um caso mostrou bem para que serve a polícia, qual é a política da corporação para os negros. O país está vivendo um clima de tensão racial desde a morte de Mike Brown, jovem negro assassinado pela polícia anos atrás, e outras execuções acontecidas desde então.

Tawon Boyd, um rapaz negro, estava com problemas de saúde, quando a sua namorada, de acordo com a polícia, discou o 911 para que o serviço de emergência providenciasse uma ambulância e socorros para o rapaz. Quando ela ligou falou com a atendente aos gritos, com medo de que a situação de Tawon se agravasse.

O rapaz não foi atendido. Quando chegaram as viaturas da polícia ele foi colocado em uma espécie de camburão e, lá dentro, foi agredido pela polícia. Chegou ao hospital em estado grave e não resistiu às lesões causadas pelos policiais.

A advogada da família afirma que ele mesmo, Boyd, teria ligado para o 911 solicitando socorro. Porém, a polícia teria ouvido sua namorada pedindo socorro. Imediatamente, ao invés de mandar bombeiros, a polícia foi ela mesma resolver o caso.

De acordo com o relatório do hospital e a perícia, quando Boyd chegou ao hospital ele estava deitado de bruços no camburão e um oficial estava sentado sobre ele, colocando seu braço esquerdo no pescoço de Boyd, puxando sua cabeça, causando asfixia.

Como tantos outros, Boyd foi vítima de brutalidade policial justamente quando precisava de socorros médicos. O rapaz não estava em nenhuma cena de crime, não havia nenhuma suspeita de que fosse marginal, nada do tipo. Estava, simplesmente, pedindo ajuda médica.

O caso mostra bem qual é a finalidade da polícia na sociedade: reprimir e executar a população negra. Também mostra que a brutalidade da corporação independe se é militar ou não. O simples fato de ela existir constitui uma ameaça constante à população negra.

É diante desses fatos que a população negra tem protestado quase diariamente contra o racismo policial nos EUA. São protestos que fizeram renascer organizações como os Panteras Negras, grupo que defende o direito de autodefesa do negro.

artigo Anterior

Escola ocupada no DF

Próximo artigo

Sem perder a ternura e a esperança, jamais

Leia mais

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.