Família Marinho proibiu críticas a rede Globo nos jogos olímpicos

Compartilhar:

O duelo entre as seleções olímpicas femininas Brasil e Austrália, realizado no estádio do Mineirão na última sexta-feira (12), foi palco de diversas manifestações contra o governo golpista interino de Michel Temer, e em vários pontos foram esticadas faixas ou cartazes com os dizeres “Fora Temer”.

A organização das olímpiadas reprimiu manifestantes que faziam críticas à rede Globo em seus cartazes. Qualquer menção ao canal golpista, de forma escrita ou mesmo utilizando a logomarca da emissora, foi proibida pelos seguranças que diziam que “cartaz fora Temer pode, símbolo da rede Globo está proibido”, todo material que fazia referência a “Globo/golpe” era duramente reprimido e o manifestante ameaçado de ser retirado do estádio.

A rede golpista de televisão da família Marinho manda no Brasil, dita o que pode e o que não pode criticar nos jogos olímpicos, tem mais força que o governo interino e também golpista de Michel Temer, a Globo foi uma das maiores responsáveis pelo golpe militar de 64 e agora protagoniza outro em 2016, agindo como os militares agiram na ditadura: proibindo a liberdade de expressão.

artigo Anterior

Onde foi parar a eficiência alemã?

Próximo artigo

Golpe no Mercosul

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.