Extrema-direita alemã ameaça Merkel em eleições regionais

Compartilhar:

O partido Alternativa para a Alemanha (AfD, na sigla em alemão) está liderando pesquisas eleitorais para as eleições regionais para Mecklenburgo-Pomerânia Ocidental e está disputando de perto a liderança para as eleições em Berlim. Mecklenburgo-Pomerânia Ocidental é o reduto eleitoral da chanceler Angela Merkel e seu partido, o CDU (Partido Democrata-Cristão), tem apenas 20% das intenções de voto, contra 23% da AfD.

A popularidade de Merkel despencou em um ano, indo de 75% no ano passado para 45% agora, depois de 11 anos no poder. A AfD, por outro lado, está em ascensão depois de ter sido fundada em 2013. Já participa de metade dos parlamentos regionais e continua crescendo, o que já é o melhor desempenho eleitoral da extrema-direita na Alemanha desde o final da Segunda Guerra Mundial.

Na campanha eleitoral, a AfD tem concentrado seu esforço em atacar os imigrantes, especialmente depois que Merkel abriu as portas do país para a entrada de refugiados. Segundo a imprensa, o sucesso do partido em ascensão seria devido a essa mudança de discurso. Mas não seria possível o crescimento do partido sem que capitalistas compassem a apoiar a AfD.

Enquanto na França e na Inglaterra a extrema-direita já vem crescendo há bastante tempo, a Alemanha ainda não dava sinais desse crescimento. Os últimos resultados eleitorais, no entanto, mostram que a burguesia alemã já começou a apoiaram saída de força para a crise econômica, impulsionando um partido de extrema-direita que poderia fazer um governo mais duro para reprimir os trabalhadores e a população em geral.

artigo Anterior

Venezuela: contra o golpe, povo toma as ruas em defesa de Maduro

Próximo artigo

MST foi enquadrado na lei antiterrorismo

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.