Contra Lula, grandes manchetes, contra Serra, pequenas notas

Compartilhar:

O empresário e ex-deputado Ronaldo Cezar Coelho confirmou recebimento de dinheiro da Odebrecht na Suíça, relativos à campanha de José Serra do PSDB à presidência em 2010. O repasse da propina, segundo Coelho, seria um ressarcimento por um adiantamento feito por ele para a campanha de Serra.

A imprensa golpista dissimula o fato e procura desvincular o recebimento de propina pela candidatura de Serra de uma prática de corrupção. Diferentemente do que acontece com Lula, que já foi condenado pela imprensa golpista sem nenhuma prova, com Serra, o pagamento de milhões em propina é tratado como “recebimento de recursos” ou no máximo “caixa 2”.

Coelho foi apontado em delações da Odebrecht, na golpista operação Lava Jato, como um dos operadores do esquema de recebimento de propina, de 23 milhões, pagos para a candidatura de Serra. Coelho recebeu os 23 milhões de reais da empreiteira em uma conta na Suíça como ressarcimento por um adiantamento feito Serra para pagar despesas campanha de 2010.

O ex-deputado havia sido indiciado em 2004 por sonegação fiscal, Coelho enviou por meio de uma conta CC5, cerca de 200 milhoes de reais, entre 1999 e 2002, período este em que Serra era ministro da Saúde de FHC. Contas CC5 não pagam impostos e podem levar o saldo sem taxação, por serem criadas para facilitar a abertura de contas de estrangeiros em trânsito no país, uma vez que supostamente o dinheiro tem origem estrangeira. A defesa do ex-deputado alega que o dinheiro na Suíça  foi “regularizado” por meio da Lei de Repatriação, na qual o empresário pagou 30% do valor que estava fora do país e, assim, se livrou das punições aos crimes que incorria, como sonegação fiscal, crime tributário, lavagem de dinheiro, evasão de divisa etc.

O fato é, porém, que Serra recebeu propina da Odebrecht, como o repasse a Coelho comprova. Serra é ministro das relações exteriores do governo golpista, no entanto, nem a denúncia e sua comprovação por Coelho, nem a “investigação” da golpista Lava Jato abalaram o ministro golpista. Isso porque a Lava-Jato, naturalmente, não tem nenhum interesse em investigá-lo, muito menos incrimina-lo em qualquer coisa e a imprensa golpista dissimula para não incrimina-lo.

Este escândalo, por conseguinte, não mereceu mais que notinhas dos principais jornais golpistas, muito diferente do que fazem ao ex-presidente Lula, que sem nenhuma comprovação, com acusações falsas e inventadas ocupa capas e manchetes de revistas e jornais constantemente, na tentativa de incrimina-lo. Este episódio demonstra mais uma vez, e de maneira cabal, que a Lava Jato é uma operação golpista, cujo, único intento é incriminar o PT e a esquerda, para dar suporte ao golpe. Já a venal imprensa golpista se mostra cade vez mais para a população como um veículo de mentiras que está contra o povo e a serviço dos golpistas e do imperialismo.

artigo Anterior

Presídio privados, massacres públicos

Próximo artigo

O problema dos presídios não se chama PCC, se chama governo

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.