Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; Wdfb_WidgetEvents has a deprecated constructor in /home/causaoperaria/www/wp-content/plugins/wpmu-dev-facebook/lib/class_wdfb_widget_events.php on line 6

Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; Wdfb_WidgetLikebox has a deprecated constructor in /home/causaoperaria/www/wp-content/plugins/wpmu-dev-facebook/lib/class_wdfb_widget_likebox.php on line 6

Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; Wdfb_WidgetRecentComments has a deprecated constructor in /home/causaoperaria/www/wp-content/plugins/wpmu-dev-facebook/lib/class_wdfb_widget_recent_comments.php on line 6

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/causaoperaria/www/wp-content/plugins/wpmu-dev-facebook/lib/class_wdfb_widget_events.php:6) in /home/causaoperaria/www/wp-content/plugins/wpmu-dev-facebook/lib/external/facebook.php on line 60

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/causaoperaria/www/wp-content/plugins/wpmu-dev-facebook/lib/class_wdfb_widget_events.php:6) in /home/causaoperaria/www/wp-content/plugins/wpmu-dev-facebook/lib/external/facebook.php on line 60
Leite, merenda, transporte... o que Doria tem contra as crianças? - Diário Causa Operária Online

Leite, merenda, transporte… o que Doria tem contra as crianças?

Compartilhar:
Dória cria empresa caloteira "do bem", que não precisa pagar dívidas

João Doria, o prefeito engomadinho de São Paulo, abre novamente seu arsenal de desumanidades contra as crianças. A bola da vez agora é o transporte gratuito destinado aos que estudam em escolas municipais. Não bastassem os cortes no leite distribuído (“leve leite”) e na merenda escolar (incluindo a proposta de ração) o alvo agora é impedir até mesmo a ida de parte dos estudantes à escola.

A opção imposta pelo prefeito tucano é a seguinte: crianças que moram a dois quilômetros ou mais das escolas terão que se mudar para uma escola mais próxima. Caso seus responsáveis não façam a transferência, perderão o direito de Transporte Escolar Gratuito (TEG), como garantido até a entrada em vigor dessa medida.

Se não houver uma escola municipal na distancia igual ou superior a dois quilômetros, o TEG seria mantido. A justificativa para esse ataque aos direitos das crianças é “prezar pelo convívio comunitário dos estudantes” e assim uma valorização das comunidades paulistanas. Acreditar nisso seria como crer que “o lobo mal quis indicar para o chapeuzinho vermelho um caminho mais curto”.

A medida é completamente contrária a qualquer debate pedagógico minimamente comprometido quando se trata da questão da aprendizagem. Se uma criança está em uma escola, e nela está ambientada e adaptada, significa que essa escola tem um papel importante em sua formação.

O que tem que ficar nítido par a população é que o governo João Doria quer é retirar as crianças das escolas. Com medidas que impossibilitam as pessoas a estudarem na escola que quiserem, na prática, essas crianças acabam não frequentando mais a escola. Estamos diante de um governo tucano obscurantista que, dessa forma, tem práticas educativas medievais.

Retirar as crianças da escola significa uma economia nos gastos públicos. No Brasil do golpe, economia nos gastos públicos quer dizer menos dinheiro para a população e mais dinheiro para a iniciativa privada dos capitalistas e para os banqueiros. Um verdadeiro assalto aos cofres públicos.

A política a ser conduzida pela população paulistana, frontalmente atacada pelas medidas do governo tucano, é a imediata luta pelo “Fora Doria!”. A única forma de conter essa grande destruição dos bens públicos do maior município da América Latina é a expulsão de seu prefeito almofadinha do poder.

artigo Anterior

Sociólogo português denuncia o golpe de Estado

Próximo artigo

Comitê de luta contra o golpe do RJ faz campanha pela anulação do impeachment na mobilização do dia 10

Leia mais

Deixe uma resposta