Convenção do PSDB: muito tucano para pouco galho

Compartilhar:
Convenção do PSDB: muito tucano para pouco galho

A notícia principal da política durante o final de semana foi a convenção estadual do PSDB paulista realizada no domingo (12). Durante o decorrer do evento o tom predominante do discurso oficial era o de união e tentativa de projetar a imagem de união desmentida a todo momento pelos gritos de “fora Aécio”.

No momento as principais divergências dentro do partido são o golpe dado pelo Senador Aécio Neves que destituiu o presidente interino do partido, Senador Tasso Jereissati e também a permanência ou não do partido no governo Temer. O prefeito de São Paulo com sua pretensão à candidatura presidencial parece ter se tornado irrelevante.

A divisão dentro do PSDB também foi realçada pela convenção do partido em Minas Gerais onde o candidato apoiado pelo Senador Aécio Neves foi vitorioso e seu grupo reconduzido à presidência estadual do partido.

Ironicamente dentro da política partidária o principal prejudicado com o golpe que ele próprio ajudou a montar e cujo alvo primeiro seria o PT, foi o próprio PSDB e dentro dele o Senador Aécio Neves. O desenvolvimento do golpe rapidamente tornou impossível o qualquer ocultamento da verdadeira natureza do partido que é a de uma organização criminosa.

As divergências internas do PSDB não dizem respeito a nenhuma disputa ideológica ou moral. Elas são um detalhe da confusão reinante dentro dos setores golpistas diante das dificuldades práticas que se apresentam no caminho da continuidade do golpe.

artigo Anterior

Amazon Log: nenhuma nação coopera com os EUA, trabalha para eles

Próximo artigo

“Aproximação” com militares dos EUA é um perigo para o Brasil e para a Venezuela

Leia mais

Deixe uma resposta