11 de novembro de 1955 – Movimento 11 de novembro: militares movimentam-se para impedir posse de Juscelino

Compartilhar:
11 de novembro de 1955 – Movimento 11 de novembro: militares movimentam-se para impedir posse de Juscelino

Desde a posse de Getúlio Vargas em 1950, a direita golpista ligada ao imperialismo no Brasil tentava tomar o poder, derrubando o varguismo, um governo de tipo nacionalista.

Rascunho automático 67

Com o suicídio de Vargas em 1954, a UDN, principal oposição direitista a Vargas, acreditou que, finalmente, chegaria ao poder nas eleições do ano seguinte, mas frustrou-se com a eleição dos varguistas Juscelino Kubitschek e João Goulart e a enorme reação contra a direita após o suicídio de Vargas.

Os pró-imperialistas, então, tentaram impedir a posse do Presidente eleito. Uma movimentação militar iniciou-se então.

No dia 11 de novembro de 1955, o Cruzador Tamandaré, usado pelos militares golpistas, tentou partir do Rio de Janeiro para juntar-se aos golpistas. Esta tentativa, no entanto, foi neutralizada pelo General Henrique Lott, Ministro de Guerra do então governo de Café Filho, um militar nacionalista.

No dia 1º de janeiro, durante a posse de Juscelino, a conspiração ainda existia, mas não teve efeitos diante da movimentação de militares ligados ao varguismo.

artigo Anterior

Trabalhadores dos Correios de Campinas aprovam greve contra o fim do plano de saúde

Próximo artigo

Mobilização pela anulação do impeachment no ato das centrais

Leia mais

Deixe uma resposta