William Waack: o modelo de jornalismo da direita brasileira

Compartilhar:
William Waack: o modelo de jornalismo da direita brasileira

O jornalista da golpista Rede Globo, William Waack, foi sempre considerado um “modelo” para o jornalismo, para a direita coxinha obviamente. Em recente vídeo vazado nas redes sociais o jornalista global mostra bem a mentalidade da direita brasileira.

Campanha Financeira 3

No vídeo vazado o jornalista da Globo, nos bastidores de uma gravação nos Estados Unidos para cobertura das eleições em 2016, ao ouvir o barulho de uma buzina, que o irritou, afirmou: “Tá buzinando por quê, ô seu merda do cacete ?” e comenta com outro apresentador,  “Deve ser um… não vou falar de quem, eu sei quem é. É preto. É coisa de preto”.

É o elemento típico da mentalidade da direita, da burguesia brasileira: o racismo. Certamente, seu racismo  é um dos elementos que o faz ser um jornalista “modelo”, “respeitável” para a direita golpista. Willian Waack é um capacho da burguesia, um porta voz da ideologia imperialista.

Logicamente, que o teor desta ideologia não pode ser expresso abertamente, pois é uma declaração de guerra contra todos os setores oprimidos do país. No entanto, os ideólogos da burguesia não se contém em expressar o que pensam verdadeiramente.

O racismo é uma arma ideologia de dominação, no Brasil há uma imensa população negra que é oprimida pelo Estado, pela burguesia. O racismo é a expressão e a defesa da exploração, da opressão, da violência contra um povo ou nacionalidade pela burguesia, pelo imperialismo.  O jornalista como um bom capacho reproduz aquilo que é o pensamento de seus donos, a burguesia, o imperialismo. No entanto, por um descuido, o real teor pensamento da direita golpista apareceu tal como ele é.

Waack é um típico representante da direita golpista, um racista, que defende a opressão do povo para o benefício da burguesia, do imperialismo mundial. A opressão do povo negro, defendida pela Globo e pelo seu serviçal e por toda a direita golpista só pode ser combatida pela organização do povo negro para impor pela força seus interesses e para tanto é necessário unificar a luta dos diversos setores oprimidos junto a classe operária em um partido político para a luta contra o Estado capitalista, a burguesia e o imperialismo e seus serviçais.

Veja aqui o video:

artigo Anterior

Ser capacho dos EUA é normal para general do Exército brasileiro

Próximo artigo

Ciro: não perdoo golpistas, trabalho para eles

Leia mais

Deixe uma resposta