Partido Comunista realiza manifestações em Moscou

Compartilhar:
Partido Comunista realiza manifestações em Moscou 2

No centenário da Revolução Russa, o Partido Comunista da Federação Russa organizou uma gigantesca manifestação comemorando o acontecimento, que marcou profundamente toda a história do país e do globo terrestre. Participaram das manifestações organizações de diversos países, além de militantes do partido comunista e milhares de simpatizantes.

Partido Comunista realiza manifestações em MoscouCarregando fotos de Lênin, bandeiras vermelhas e outros símbolos da esquerda e do comunismo, os manifestantes se dirigiam para a praça da revolução, onde no meio está colocada uma estátua de Karl Marx, criador do socialismo científico moderno.

O ato serve para demonstrar o quanto o espírito da revolução ainda está amplamente difundido na população russa, que desde o fim da União Soviética vem perdendo uma série de direitos importantes, conquistados pela revolução proletária. A declaração da manifestante, Irina Laputina, 52, comprova bem o ponto. Afirma que seu pai era um trabalhador que construía prédios em Moscou, e hoje em dia ela nem tem um apartamento para morar. “Isso nunca teria acontecido na época soviética”, afirma ela.

Se o espírito da revolução ainda está bastante difundido, o medo da burguesia russa não poderia não estar. O representante da burguesia nacional russa, Vladimir Putin, para dispersar e calar indiretamente o ato de comemoração da revolução, resolveu honrar o acontecimento do mesmo dia de 1941, quando teve uma parada militar histórica em Moscou enquanto o exército nazista estava às portas da cidade, e assim sendo reproduziu a parada na praça vermelha.

Partido Comunista realiza manifestações em Moscou 1A Revolução Russa de 1917 foi um acontecimento histórico essencial para o desenvolvimento da sociedade humana. Produto das lutas históricas travadas pelos trabalhadores europeus e russos ao longo do século XIX e XX, a Revolução serviu para demonstrar o acerto da teoria materialista e da luta de classes, que afirmam que o capitalismo não passa de um sistema transitório para o socialismo, assim como o feudalismo foi para o capitalismo, e que suas contradições (interesses antagônicos entre trabalhadores e burgueses) levarão inevitavelmente à sua falência e sua superação pelo socialismo.

artigo Anterior

Pequeno retrato de um juiz golpista

Próximo artigo

As jogadas da burguesia para as eleições 2018

Leia mais

Deixe uma resposta