Trabalhadores dos frios têm reunião com os patrões

Compartilhar:
Trabalhadores dos frios têm reunião com os patrões

Após quase dois meses entregue a pauta da campanha salarial referente ao ano de 2017/2018, patrões marcam reunião, em cima da hora, nesta quarta-feira.

Os donos dos frigoríficos, um dos setores mais lucrativos do país vêm, mais uma vez enrolando nas negociações, foi necessário uma pressão nas portas de fábricas para que se iniciasse a primeira negociação.
Os números apresentados, apesar da choradeira são de bilhões em lucro que os trabalhadores, com sua força de trabalho dão aos parasitas dos patrões.

A inflação maquiada dos golpistas dão conta de números baixíssimos, por conta da economia estagnada, porém, no setor da alimentação os percentuais de reajustes são quase que diários e acumulados ultrapassam os dois dígitos, este é um dos setores há muito tempo não sofre com esse problema, ou seja, os patrões do setor de frigoríficos vivem chorando de barriga cheia.

Nesta campanha salarial não vai adiantar os patrões virem novamente com choradeira.

Os trabalhadores da categoria dos Frios e da carne exigem:
Salario mínimo vital de R$ 4.000,00;

– 37,64%, reposição de todas as perdas salariais, desde o plano Bresser e plano Collor;
– Plano de saúde gratuito para todos os trabalhadores e seus dependentes, em todas as fábricas.
– 35 horas semanais sem redução nos salários
– Cesta básica de 45 kgs para todos os trabalhadores.

O sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carne, Derivados e do Frio no Estado de São Paulo, estará, na próxima semana realizando assembleia geral para avaliar as propostas dos patrões, além de intensificar as reuniões com os trabalhadores nas diversas regiões de São Paulo.
Nada de enrolação, os trabalhadores exigem suas reivindicações.

artigo Anterior

Irã X Arábia Saudita: Houthis lançam míssil contra aeroporto internacional de Riad

Próximo artigo

Temer vai expor grávidas à contaminação

Leia mais

Deixe uma resposta