Golpistas mostram para que vieram: gás subirá novamente até fim do ano

Compartilhar:
1

Em um ano e meio de Golpe de Estado, os golpista angariaram uma boa parte da renda das famílias mais pobres, o principal produto até agora foi o botijão de gás de cozinha que desdo Golpe teve seu preço elevado 66,1% e agora o governo anuncia um novo reajuste para o botijão de gás, da energia elétrica e combustível.

Campanha Financeira 3

Isso se deve pelo fato de o governo ter cortado o subsídio que era dado e tabelado o preço do gás de 2002 até março do ano passado, o preço do gás começou a ser repassado para o mercado de acordo com seu valor no mercado internacional em dólar, propiciando a sua elevação do preço e especulação.

O governo também anunciou em outubro o aumento da energia elétrica a partir de novembro devido as estiagens e o uso das termoelétricas para suprir a demanda, as termoelétricas são movidas a diesel sendo de produção mais cara, de acordo com a ANP (Agência Nacional do petróleo, gás e biocombustíveis) o aumento se deu em 6,50% no último reajuste.

O gás de cozinha consome 7% em média da renda das famílias de 4 pessoas que vivem com um salário mínimo agora irá passar dos 10% se mantiver essa previsão.

O que é mais descarado, hipócrita e oportunista é quando se dá um aumento ínfimo que seja em um governo que o monopólio de imprensa esteja contra , se faz uma enorme campanha contra de calúnia, desmoralização, mas quando se tem aumentos absurdos e puramente especulativos como estes em um governo que a corja golpista do monopólio de imprensa e a burguesia apoia não se faz alardes.

O país está vivendo em um Golpe de Estado, com objetivo de arrasar o país, instaurar a miséria, acabar com toda e qualquer autonomia nacional e estagnar o desenvolvimento durante anos, tudo para que as potências imperialistas possam respirar por mais algum tempo, devido seu estágio terminal do sistema capitalista.

 

artigo Anterior

MPF que acabar com a Lei Rouanet

Próximo artigo

Dieese: privatização acaba com empregos e com o desenvolvimento

Leia mais

Deixe uma resposta