Gal Costa também denuncia censura

Compartilhar:
Gal sobre censura: O perigo hoje é que você pode estar lutando ao lado de preconceituosos

Recentemente, a direita fascista começou mais uma série de ataques ao povo brasileiro. Desta vez, procurando censurar obras de artes, por eles consideradas “degeneradas”, que fariam “apologia ao estupro”, à “pedofilia” e seriam moralmente incorretas. Na verdade, a censura foi, é e sempre será uma pauta das classes dominantes. Na idade média, por exemplo, a nobreza diretamente ligada à Igreja Católica iniciou uma série de perseguições aos artistas, cientistas e ao povo em geral que desrespeitasse as normas morais impostas pela religião. Assim iniciou originou-se um processo de repressão, historicamente conhecido como Inquisição.

Campanha Financeira 3

Ao que parece ser uma volta ao mundo medieval ou de alguma milícia nazista, diversos artistas estão reagindo contra a censura. É o caso de Gal Costa, que foi censurada e perseguida pela ditadura militar por seus hábitos “degenerados”, comum aos outros artistas do movimento Tropicália, que sob a influência do movimento hippie dos anos 60, usavam roupas extrovertidas, usavam cabelos longos e bagunçados e reproduziam outras atitudes “imorais” aos olhos da direita.

Segundo o Brasil 247, “Gal está assustada”, e deveria estar mesmo. O que estamos vivenciando no Brasil é o avanço da direita, do imperialismo golpista, que está destruindo todos os direitos do povo brasileiro, entre eles a liberdade de expressão, que é uma ameaça frontal a todos os artistas. Com o aumento do “Estado de exceção”, da censura nas escolas e nas artes e dos ataques violentos de grupos neonazistas e reacionários, aparece também a possibilidade bastante provável de uma intervenção militar, que apenas fortaleceria o programa geral da direita contra a população. Por isso, a luta dos artistas deve ser uma luta contra o golpe em todos seus aspectos, da prisão de Lula à intervenção militar.

artigo Anterior

É possível conciliar com golpistas?

Próximo artigo

Trabalhadores denunciam assédio no Banco Itaú

Leia mais

Deixe uma resposta