Temer fica, a crise política se agrava

Compartilhar:
Temer fica, a crise política se agrava

O governo Temer foi organizado pelos golpistas para substituir Dilma e aplicar os planos de entrega de todo o patrimônio nacional, liquidação da economia e destruição dos direitos dos trabalhadores. Todo este pacote político recebeu resistência de parte dos setores políticos do PMDB, ao qual ainda hoje apresentam grande problema para a realização plena dos objetivos do Golpe.

O governo Temer ficou preso aos setores do PMDB e isso causou nos golpistas uma grande ânsia por tirar Temer do poder e substituí-lo por outro setor mais apto a implementar a agenda dos imperialistas. O desejo dos golpistas se viu barrado nas artimanhas políticas de Temer, que comprou o congresso e saiu vitorioso até o momento. Nada indica, entretanto, que a crise não se desenvolva mais.

Não basta que um governo esteja no poder, é necessário que ele tenha apoio político para se manter e conseguir governar. No atual momento, sem nenhum tipo de apoio, o atual governo golpista está sobrevivendo politicamente. Por isso, mesmo Temer ficando, a crise se agrava.

Entenda melhor isso ouvindo na Rádio Causa Operária o trecho específico em:

Colabore como esforço do PCO em construir um canal de transmissão de conteúdo audiovisual que possa ter programação 24 horas ao dia. Mais programas estão sendo construídos e tudo pode ser feito com mais facilidade e rapidez se houver contribuições para tanto em nossa campanha financeira em: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/abaixo-a-rede-globo-contribua-com-a-causa-operaria-tv

artigo Anterior

Só a classe operária pode enfrentar o golpe

Próximo artigo

“Bate menos”: PCdoB quer diálogo com as Forças Armadas

Leia mais

Deixe uma resposta