Movimento Negro Unificado, MNU, realiza 39° Congresso em Brasília

Compartilhar:
Movimentro

Neste último 27 de outubro realizou-se em Brasília no  Centro de Convenções Ulysses Guimarães o XVIII Congresso Nacional do Movimento Negro Unificado, o MNU. O evento contou com cerca de 200 representantes de todos os estados do país.

Campanha Financeira 3

Dentre as pautas do Congresso estavam a discussão do cenário político nacional, a necessidade de defesa do povo negro no Brasil e na América Latina diante da ofensiva dos setores direitistas contra a população negra e seus direitos, expresso no número de 30 mil jovens negros mortos por ano no Brasil e na retirada dos direitos da população, como a CLT e a reforma da previdência, os quais afetam de maneira direta a população negra.

O Movimento Unificado Brasileiro surge no final da década de 1970, em 1978, no período de intensa agitação política em diversos setores populares da sociedade brasileira contra o regime militar. O MNU nasceu quando representantes de várias entidades se reuniram em resposta à discriminação racial sofrida por quatro garotos do time infantil de voleibol do Clube de Regatas Tietê, e à prisão tortura e morte de Robson Silveira da Luz, acusado de roubar frutas numa feira.

Quase 40 anos depois, a luta do negro no Brasil continua a mesma. A política de extermínio contra a juventude negra nas periferias tem se intensificado cada vez mais após o golpe de estado que derrubou o governo Dilma Rousseff.

De acordo com os dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), nos últimos  10 anos foram mortos 318 mil jovens, sendo que tem havido um crescimento de mortes de tempos em tempos. Desse total, pelo menos 71% são jovens negros, o que resulta em um número de 225 mil negros mortos em 10 anos.

A luta do povo negro deve estar vinculada a luta mais geral, a derrota do golpe de estado no país. Somente a derrota dos golpistas pode por um freio a essa política de genocídio da população negra promovida pela direita.

artigo Anterior

Mutirão em São Paulo e em Diadema recolhem centenas de assinaturas contra o golpe

Próximo artigo

Fascistas prometem provocar esquerda no encerramento da Caravana Lula em Belo Horizonte

Leia mais

Deixe uma resposta