Golpistas assassinam índios na Amazônia

Compartilhar:

O golpe de Estado propicia um ambiente de profundos ataques à população. Marginalizados pela sociedade capitalista como mulheres, negros e índios sofrem, com maior incidência ainda, as consequências nefastas das atividades dos golpistas no Brasil.

A tribo dos índios “Flecheiros”, conhecida por ser mantida isolada da civilização no Amazonas, sofreu um duro massacre, confirmado na última segunda-feira pela Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo investigações, as execuções teriam sido realizadas por garimpeiros.

Essa suposição não é absurda, pois o Ministério Público Federal (MPF) vinha investigando na região, situada na região do Rio Jandiatuba a 988 km de Manaus, a atuação ilegal de garimpeiros. Segundo a Funai, alguns suspeitos foram conduzidos à cidade de Tabatinga para prestar esclarecimentos.

É importante relacionar esses acontecimentos com a liberação feita pelo governo federal para garimpeiros em áreas protegidas. Os golpistas não estão para brincadeira, eliminam tudo e todos que possam atrapalhar seus planos de espoliação dos bens públicos.

Esse tipo de ataque aos povos indígenas tende a se intensificar. O imperialismo interacional nunca escondeu de ninguém que espoliou, espolia e espoliará as riquezas minerais do Brasil. Não faltam episódios que ilustram essa disposição, o mais escandaloso, foi o do assalto à Vale do Rio Doce em conjunto com Fernando Henrique Cardoso e o PSDB.

O golpe de Estado é a condição política ideal para o roubo das riquezas nacionais. A anulação do impeachment é a luta popular para reverter essa tendência de destruição da economia e dos bens públicos brasileiros.

artigo Anterior

Domingo tem novo Mutirão de assinaturas pela anulação do impeachment

Próximo artigo

Luta pela anulação do impeachment chega a Niterói

Leia mais

Deixe uma resposta