“Princesa do agreste” sofre maus tratos

Compartilhar:

Nossa querida Caruaru/PE, que é conhecida também como Capital do Forró, vêm sofrendo com a falta de água, algo que é comum não só no Estado de Pernambuco, como todo nosso país onde os golpistas não investem em infraestrutura no abastecimento de água e coleta de esgoto e consequentemente o tratamento deste.

Até o mais jovem cidadão caruaruense sabe que os rios da região são perenes ou sejam não possuem vazão suficiente de água principalmente na estiagem chegando a secar. São eles os principais o Ipojuca e o Capibaribe.

Mas claro a empresa que cuida do abastecimento a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), de forma brilhante resolveu a solução sem aplicar um centavo em investimento para resolver a questão do abastecimento, ou seja criou um calendário de rodízio no abastecimento de água por bairros, algo semelhante ao que já aconteceu em São Paulo capital e em outras cidades do Brasil.

Quem paga taxa mínima de água como é o caso de quem usa a SABESP, vai continuar pagando a taxa mínima mesmo que não exista o abastecimento em alguns dias.

Segundo comentários nas redes sociais, a população alega que o Prata outro setor de abastecimento esta transbordando mas não existe meios de captação, ou seja não ocorreu investimentos para obras para resolver o abastecimento, inclusive pessoas mais conformadas queriam até que o rodizio fosse mais eficiente com diminuição de dias para o abastecimento.
É o operário caruaruense, após um dia de trabalho não tem direito ao seu merecido banho, preparo de seu alimento e sua hidratação. Só resta a ele rezar pelo fim de um governo golpista e que dias melhores possam surgir ainda no século XXI.

artigo Anterior

“Selfie”, por Vitor Teixeira

Próximo artigo

Tradutor

Leia mais

Deixe uma resposta