Burguesia nacional tenta se defender da Lava Jato

Compartilhar:

Um setor da direita quer amarrar e colocar a focinheira no cão de guarda raivoso que é a operação golpista Lava Jato. A operação que até um tempo atrás era defendida por toda a direita, agora começa a ser criticada por um setor dela que, além de criticá-la, passa a tomar medidas para impedir o avanço dessa operação farsa. Até mesmo Janot, que era celebrado por toda a direita, passou a ser criticado por esse setor.

A nova medida adotada pelo governo é tentar modificar o funcionamento da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) a qual caberá a tarefa de investigar operações da JBS. O objetivo é transformar a CPI em uma arma contra os delatores da Lava Jato e atacar os chamados acordos de colaboração premiada.

Janot deixa o cargo no dia 17 e será substituído por Raquel Dodge. A ordem é desqualificar tudo o que foi feito até agora pelo procurador-geral, pois segundo o governo a delação é fajuta.

Segundo o criminalista Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, Janot persegue Temer por motivos políticos. Ele entrou com ação no Supremo Tribunal Federal pedindo o afastamento do procurador geral da República e solicitou, ainda, que qualquer outra acusação contra o presidente seja suspensa até o STF se pronunciar sobre o assunto, o que deverá ocorrer na próxima quarta-feira.

Mas porque há um setor da direita que quer impedir que a Lava Jato avance mais do que já avançou? Como já dissemos anteriormente, há uma disputa interna entre as alas do golpe. A burguesia, que se unificou para derrubar Dilma Roussef, agora está dividida. A luta entre esses setores leva a um impasse: enquanto os setores da direita mais ligados à burguesia nacional tentam se defender da Lava Jato, outro setor, abertamente imperialista, quer tirar a focinheira da Lava Jato para que ela termine de cumprir todas as tarefas que o imperialismo lhe designou.

A verdade é que a Lava Jato é uma operação tão golpista e tão pró-imperialista que até mesmo alguns setores da burguesia estão se sentindo ameaçados por essa operação farsa, pois a destruição que ela promove na economia é tão grande que os atingirá também, em benefício dos interesses do imperialismo.

artigo Anterior

Professores de Tocantins, em greve há 7 dias, fazem ato em BR

Próximo artigo

“Selfie”, por Vitor Teixeira

Leia mais

Deixe uma resposta