RS: professores se mobilizam contra ataques do governo golpista

Compartilhar:

O Comando de Greve Estadual do CPERS convoca todos para o ato, nessa terça-feira (12), às 10 horas, em Porto Alegre (RS). O comando pretende mostrar para o atual governador do estado, José Ivo Sartori (PMDB), que o conjunto de educadores está mobilizado contra os ataques que vêm sendo realizados contra o serviço público. Segue abaixo a agenda de mobilizações estadual:

Dia 11/09 (segunda-feira)
: intensificação das visitas nas escolas e imprensa pelo Comando de Greve Regional, fazendo o chamamento para as mobilizações da greve.

Dia 12/09 (terça-feira): Ato na Praça da Matriz (orientações para participação da comunidade escolar, sendo que 20% das vagas nos ônibus podem ser utilizadas para estudantes e pais, sendo que orientações sobre deslocamento e locação de transporte já foi encaminhado aos núcleos). Acampamento: Instalação na Praça da Matriz de uma barraca por núcleo, onde a proposta é de permanência no local, com objetivo da vigília permanente e um calendário com conjunto de ações criativas e fortes, se necessário.

Dia 13/09 (quarta-feira), partindo do acampamento para Panfletagem no Largo Glênio Peres e Ato em frente ao TJ/RS pressionando pelo cumprimento da Liminar que deveria garantir o pagamento do salário e implementação do Piso. No interior, aulas de cidadania e panfletagem nas Praças de maior circulação.

Dia 14/09 (quinta-feira), via acampamento, Dia de Lutas com Ato Unificado em POA, com chamamento de todas as centrais.

Dia 15/09 (sexta-feira): Atos concomitantes em frente a todas as CREs do Estado, com início às duas horas e dez minutos (simbologia das 21º parcelamento: 2h e 10 min de atividades concomitantes e articulados de pressão em todo o Estado).

Dia 18/09 (segunda-feira): Saída da Caravana da Educação; serão quatro roteiros no Estado, com saída dos ônibus rumo à visitação em todas as escolas do Estado, com o mote de chamamento para a luta e fortalecimento da resistência que o momento exige, contra o desmonte da escola pública do Sartori e pela gestão democrática nas escolas.

artigo Anterior

Em Portugal, protesto de trabalhador é ato terrorista

Próximo artigo

Lula não será preso, se o povo não deixar

Leia mais

Deixe uma resposta