SP: Mais de mil assinaturas no 3º mutirão pela anulação do impeachment

Compartilhar:

Aconteceu neste domingo o terceiro mutirão de coleta de assinaturas pela anulação do impeachment de Dilma Rousseff, contra o golpe de Estado, organizado pelo Partido da Causa Operária, Comitês de Luta Contra o Golpe e simpatizantes da luta. Ao lado do MASP, em São Paulo, a atividade contou com dezenas de pessoas e colheu mais de mil assinaturas.

Parte de uma atividade nacional, onde mais de 20 regiões realizaram os mutirões, a atividade em São Paulo começa a ganhar certa tradição, e tem espaço garantido aos domingos, na avenida Paulista.

Ao mesmo tempo, os companheiros que colhiam assinaturas também apresentaram a proposta das pessoas irem para Curitiba (PR), no próximo dia 13, contra prisão de Lula, que deve prestar novo depoimento à Sérgio Moro, o Mussolini de Maringá.

Em São Paulo, é possível dizer que a quantidade de pessoas dispostas a lutarem contra o golpe aumenta na medida que aumenta a agitação em torno das campanhas de luta contra o golpe, como a anulação do impeachment, contra a prisão de Lula, contra o golpe na Venezuela, etc.

A intervenção em São Paulo contou com uma caixa de som onde os organizadores convocaram os transeuntes para irem às bancas do PCO para assinarem o abaixo-assinado, bem como se inscrever ou contribuir para ida à Curitiba.

Pela extensão e importância turística, também foi possível constatar que gente das mais variadas regiões do Brasil assinaram o documento e estão dispostas a se organizarem contra o golpe e suas medidas.

Dezenas de pessoas se inscreveram para a caravana a Curitiba e outras dezenas compraram o Jornal Causa Operária (JCO), o porta-voz das pessoas e organizações que estão na luta contra o golpe. Além de mais de dois mil suplementos do JCO distribuídos, contendo, na capa, a necessidade de lutar contra a perseguição a Lula.

A atividade deve ser ampliada todas as semanas, com mais assinaturas, com mais regiões participando. A maioria da população é contra o golpe de Estado, a maioria do povo quer se organizar para lutar contra os golpistas, e o próximo passo, nesta semana, é a ida a Curitiba, contra a prisão de Lula, impor uma derrota ao judiciário direitista.

artigo Anterior

Boleiros: a dura e verdadeira realidade do futebol, no além mar

Próximo artigo

Ouça aqui, pela Rádio Causa Operária, a Análise Política da Semana

Leia mais

Deixe uma resposta