PSTU/Conlutas quer que federação fantasma controle campanha salarial dos Correios

Compartilhar:

No dia 5 de setembro, realizou-se em São Paulo, no “curralzinho” do CMTC-Clube, o que os traidores da “federação fantasma” (Findect), ligados ao PCdoB, costumam chamar de assembleia dos trabalhadores dos Correios de São Paulo.

Essa tal “assembleia” é regada de capangas, com “corredor polonês” para os trabalhadores serem revistados, e sem direito ao trabalhador poder falar na “assembleia”, a não ser o sindicalista do PSTU/Conlutas, Geraldinho, conhecido como amigo do peito do presidente do Sintect-SP (Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de São Paulo), Elias Cesário Diviza.

Depois que todos os sindicatos filiados a Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios) realizarem suas assembleias para rejeitar a suspensão das negociações da campanha salarial, imposta pelo ministro golpista do TST (Tribunal Superior do Trabalho), os malandros sindicalistas do PCdoB dos Correios, convocaram suas “assembleias”.

Uma assembleia pró-forma, já que as negociações estão suspensas nos Correios há mais de um mês, e com a ajuda dos sindicalistas da Findect e do golpista Tribunal Superior do Trabalho (TST), a direção da ECT conseguiu mais 20 dias de suspensão, objetivando arrastar as negociações para o período do início  da vigência da “reforma” trabalhista do governo golpista no país.

Os sindicalistas do PSTU/Conlutas, como “Geraldinho”, que possui cargo na direção da Fentect, foram à pseudo assembleia de trabalhadores, controlada pelos capachos da direção da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) para legitimar a fraude da assembleia e pedir, encarecidamente, que os traidores da federação fantasma controle a campanha salarial da categoria, unificando com o calendário da Fentect.

A Fentect está propondo greve geral da categoria no dia 19 de setembro, se os sindicalistas da federação fantasma, que controlam os dois maiores sindicatos da categoria, o de São Paulo e do Rio de Janeiro, estiverem a frente da greve do dia 19 de setembro, como a própria categoria já pode comprovar uma centena de vezes a traição é certa e a derrota absoluta.

Somente se a Fentect impulsionar uma política de denúncias na base de São Paulo e Rio de Janeiro, mostrando o quanto são traidores os sindicalistas da federação fantasma, é possível unificar a categoria de São Paulo, Rio de janeiro com os demais trabalhadores dos Correios em outros estados.

Organizando os trabalhadores dessas bases sindicais através de assembleias realizadas pela própria Fentect.

A política liderada pelo PSTU/Conlutas de legitimar as assembleias de capangas do PCdoB nos sindicatos de SP e RJ só serve para colocar nas mãos da “federação fantasma” o destino da categoria, ou seja, colocar nas mãos da golpista direção da empresa.

artigo Anterior

Comitês convocam II Ato Nacional pela Anulação do Impeachment

Próximo artigo

Não à condenação de Lula: ocupar Curitiba mais uma vez

Leia mais

Deixe uma resposta