Reitoria da UFG e da PUC-GO querem Polícia Militar em espaço universitário

Compartilhar:

Os reitores da Universidade Federal de Goiás (UFG) e da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás) se reuniram, na última quarta-feira (30), com o comandante do policiamento da capital para discutir a possibilidade de instalar uma base da Polícia Militar na praça Universitária, área localizada entre as duas instituições em Goiânia.

O pretexto da defesa da polícia no espaço estudantil se apoia no perigo que a região oferece a partir de determinado horário. Para tanto, contando também com a presença do comandante e subcomandante da 37ª Companhia Independente da Polícia Militar, foi discutida na reunião a instalação da base militar com a circulação de policiais e viaturas encarregados de atender às ocorrências da região.

É preciso esclarecer que o problema da segurança, levantado pelos reitores, é uma farsa que visa encobrir a presença dos órgãos de repressão nas universidades, tradicionais centros de mobilização contra o regime. A direita busca meias palavras para impor gradualmente um ataque, até o momento em que, quando todos se derem conta, se consolidar uma verdadeira repressão policial no local.

O espaço é dos estudantes, portanto não é admissível que se aceite a instalação da base policial num ambiente de concentração universitária. Isso trará somente o controle intensificado sobre o movimento estudantil, tão perseguido e desarticulado pelo aparato repressivo do Estado.

artigo Anterior

Janot quer cancelar delação de Joesley

Próximo artigo

Tradutor

Leia mais

Deixe uma resposta