Policial norte americano declara que é preciso matar os negros

Compartilhar:

A perseguição aos negros já se tornou algo escancarado pelo mundo, mas se destaca pela repressão policial norte americana, que constantemente é noticiada a morte de negros por suas mãos. O recente fato acontecido nos EUA mostrou um policial no qual fez declarações como “nós só matamos negros”. Segundo a corporação, a mesma não admite tal declaração pois não os representa. Lógico, não iriam falar: “justamente isso que fazemos”, a polícia nunca se deu bem com a verdade.

Mas o que foi dito pelo policial fascistoide, diz exatamente para que o órgão policial serve, mas que muitos tentam esconder, que é o massacre da classe mais pobre e negra da população. Após as declarações feitas em vídeo, no qual ele profere a frase citada acima a uma mulher branca que se diz assustada, ele declara também: “mas você não é negra”, a naturalidade com que fala esta frase somente reforça o que a polícia representa. Foi considerada a sua expulsão mas logo o mesmo anunciou sua aposentadoria. O que não faz diferença alguma para quem sofre com o aparato repressivo da policia, ou seja os negros. Pois, atos como esses não vão deixar de acontecer, a afirmação deste é realizada por outros oficias no meio tempo.

Em um país onde o imperialismo reina, cada vez mais os pobres e negros tem sua integridade ameaçada, já que essa política não visa o bem estar comum, mas somente os interesses da burguesia. A policia está aí para provar por meio de seus atos contra a população negra qual a sua função, que se caracteriza pela proteção dos ricos e massacre dos negros e pobres.

Por isso, a luta dos negros se da por meio de sua mobilização junto a classe trabalhadora, não existe forma de amenização da situação, a dissolução da polícia é o único caminho para que acabe com assassinatos criminosos por meio desta corporação macabra.

artigo Anterior

Para amenizar o desastre, governo promete Medida Provisória para mulheres grávidas

Próximo artigo

No Rio de Janeiro, ato contra o golpe, em memória de seu aniversário de 1 ano

Leia mais

Deixe uma resposta