Polícia dos EUA: “sim, só matamos os negros, ok?”

Compartilhar:

Em julho deste ano um flagrante gravado nos Estados Unidos, no Condado de Cobb, Estado da Virgínia, mostra um policial dizendo a uma mulher parada em uma blitz, que ela não deveria ter medo dele porque não era negra.

O policial  pediu à passageira que ela pegasse o celular no seu colo para ligar para os conhecidos que estavam vindo buscá-las dizendo que isso não era mais necessário. No entanto, a mulher com receio de abaixar as mãos para pegar o mesmo disse: “tenho medo de abaixar as mãos. Já vi muitos vídeos da polícia”, ela se referia a várias gravações que mostraram pessoas sendo alvejadas por policiais, ao realizarem movimentos similares. Neste momento o policial em tom ríspido respondeu: “mas você não é negra. Lembre-se que só matamos negros”.

“Sim, só matamos os negros, ok? Todos os vídeos que você viu havia brancos sendo mortos? Havia?”

Nos Estados Unidos dados indicam que as  pessoas negras têm três vezes mais chances de serem alvejadas e mortas pela polícia em comparação com pessoas brancas, de acordo com um levantamento do jornal The Washington Post.

No Brasil a realidade é ainda pior que a norte americana, apesar das escolas militares  de assassinatos terem o mesmo perfil. De acordo com o Mapa da Violência, de 2016, a taxa de homicídios entre jovens negros é quase quatro vezes a verificada entre os brancos (36,9 a cada 100 mil habitantes, contra 9,6). Além disso, o fato de ser homem multiplica o risco de ser vítima de homicídio em quase 12 vezes.

O fim da barbárie contra a população negra no Brasil e nos EUA só poderá ser conseguida quando forem organizadas milícias de trabalhadores  controladas pelo próprio povo. No Brasil a palavra de ordem é uma só, “pela dissolução da Polícia Militar” que seria substituída por uma milícia organizada pelo próprio povo. Nesta situação as milícias ficariam sobre controle direto do povo. Os indivíduos que fizessem a segurança do povo e não cumprissem com seu papel seriam destituídos pela própria população, estes seguranças do povo, responderiam apenas ao povo.

artigo Anterior

OMC quer Brasil nas mãos do imperialismo

Próximo artigo

Para amenizar o desastre, governo promete Medida Provisória para mulheres grávidas

Leia mais

Deixe uma resposta