O golpe é contra as mulheres

Compartilhar:

Com a crise “econômica”, que na verdade é politica, e as politicas de direita pós-golpe, as mulheres vivem  cada vez mais acuadas , perseguidas e amedrontadas.

O descaso em apurar denuncias de estupros, a perda sistemática dos empregos após terem filhos, a diferença salarial , a quase inexistência de cargos de chefia mesmo que tenham estudado mais, são alguns dos vastos exemplos que podemos citar.

Porém com o aprofundamento do golpe as mulheres agora estão deixando de denunciar assedio sexual  no ambiente de trabalho por  medo de perder seus empregos. É sabido que muitas mulheres são arrimo de família, muitas mães sustentam sozinhas seus filhos e em  inúmeros casos são a única fonte de renda da família toda, assim , por conta da  “crise econômica” patões e até  colegas  de trabalho  acabam por submeter as mulheres as mais degradantes situações possíveis.

Quando sofrem abusos  as mulheres por medo de perder o emprego  são obrigadas a deixar de denunciar,  e quando decidem fazer, logo são de uma forma ou de outra” lembradas” o que está em jogo.

As mulheres pobres da classe trabalhadora são sempre as mais atingidas, pois além da ameaça de perda de emprego, sabem das dificuldades em arrumar outro. E assim  se mantém a crueldade contra as mulheres todos os dias.

Essa situação é resultado direto do golpe  e não será revertida com palavras e atos que abrangem apenas uma parcela das mulheres, mas sim com  luta verdadeira e a mobilização da classe trabalhadora na exigência do fim do golpe.

É muito significante para as mulheres ter uma mulher  na presidência, com o golpe sofrido, essa importância também se quebrou e só a anulação do golpe trará de volta a luta pelos direitos das mulheres e por sua emancipação.

artigo Anterior

Manifestação do Vem pra Rua demonstra a essência política dos coxinhas

Próximo artigo

Desaforos: música de Chico Buarque é tapa na cara da direita

Leia mais

Deixe uma resposta