Dia 13 de Setembro: todos a Curitiba contra prisão de Lula

Compartilhar:

A sentença de mais de nove anos que o Mussolini de Maringá, o golpista Sérgio Moro, condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso Triplex, passou por cima de todas as legalidades. Mesmo sem absolutamente nenhuma prova, o juiz condenou Lula, revelando mais uma vez o caráter político e golpista da operação Lava Jato.

O juizeco da operação Lava Jato acatou o pedido de condenação dos procuradores fascistas da Lava Jato liderados por Deltan Dallagnol. O ex-presidente ainda não será preso, pois conta com o julgamento nas instâncias superiores, mas, está mais do que claro que essa operação tem como política clara a tentativa de destruir as organizações de esquerda, a começar pelo PT e pelo próprio ex-presidente, que é uma ameaça eleitoral para os planos da direita golpista (sendo sabido que Moro faz parte da história suja do golpista PSDB).

No primeiro depoimento de Lula frente ao juiz golpista Sérgio Moro, líder da República de Curitiba, ocorrido no dia 10 de maio, ficou claro o ataque a toda população brasileira, visto que, tentar prender o ex-presidente sem provas, descaradamente é uma continuação do golpe que derrubou a presidenta democraticamente eleita Dilma Rousseff e colocou no lugar servos do imperialismo.

Diante disso, dezenas de milhares de pessoas tomaram o centro de Curtira. O apoio a esta política (liderada pelo PCO) foi extremamente forte, e dentre os milhares de participantes haviam universitários, professores, assentados, camponeses, desempregados, militantes de esquerda de todas as idades, dirigentes sindicais, partidários e todo tipo de trabalhador (e até aposentados), de diversas partes do Brasil contra a ilegalidade de acusar, perseguir e prender Lula sem provas.

Os trabalhadores não podem ter dúvidas. Devemos tomar Curitiba, derrubar essa quadrilha que tomou o Planalto, com as forças da massas organizadas, impor uma derrota aos juizecos e suas canetas à serviço do imperialismo.

É preciso criar centenas de Comitês Contra Golpe, em todo o território nacional, para assim, levar o máximo de pessoas contra o golpe, pela anulação do impeachment e contra prisão do ex-presidente Lula. É preciso, já, por meio da força lutar contra a prisão de Lula, garantir nossa própria segurança contra o avanço fascista, tomando as ruas contra o golpe e contra o fascista Moro junto ao avanço da direita. Dia 13 de Setembro, todos à Curitiba, contra prisão do ex-presidente Lula, pela anulação do impeachment.

artigo Anterior

PM toma conta de audiência pública na Unifesp

Próximo artigo

Sistema prisional ou como dizer que se odeia pobre

Leia mais

Deixe uma resposta