Pentágono ameaça começar uma guerra contra Coreia do Norte

Compartilhar:

Em artigo do dia 11 de agosto no site Sputnik, o secretário da Defesa dos Estados Unidos, general James Mattis reiterou que está pronto para uma “resolução militar do conflito com a Coreia do Norte”. No dia anterior o secretário da Defesa já havia dito que as forças armadas, principalmente a Força aérea norte-americana, localizada na estratégica base da ilha de Guam, estava pronta para um ataque à Coreia do Norte naquela mesma noite.

“Estamos prontos para um possível uso da força” foi o que disse a agência de notícias francesas Reuters.

O Chefe do Pentágono disse que uma guerra pode ter consequências catastróficas.

O secretário da Defesa, um general, é chamado pela imprensa de James “mad dog” Mattis (James “cachorro louco” Mattis). Isso gera empolgação pela direita e extrema direita, mas já mostra o caráter extremamente destrutivo, louco, militarista e ostensivo do atual Chefe do Pentágono

As tais consequências catastróficas serão para toda a população da Coreia do Norte. Os 25 milhões de nativos serão atacados de forma brutal por um arsenal infinitamente superior ao do país asiático. Isso ainda com a ajuda da Coreia do Sul que já está com uma base norte-americana fortemente equipada em seu território.

Pyongyang anunciou um plano para atacar Guam com mísseis balísticos intercontinentais se uma for iniciada pelo imperialismo norte- americano.

Importante destacar que o desenvolvimento bélico norte-coreano, principalmente seu programa de desenvolvimento nuclear se tornou a única maneira do país se manter independente das pressões, ataques, sanções e agora uma possível guerra por parte dos norte-americanos. Essa é a única maneira de evitar a destruição do país, da mesma forma que aconteceu com o Iraque e como acontece na Síria.

artigo Anterior

Desmonte na área de tecnologia do BB para terceirização total

Próximo artigo

Ataque aos povos indígenas se intensifica com o golpe de Estado

Leia mais

Deixe uma resposta