A farsa dos “assassinatos” do governo Maduro

Compartilhar:

Em matéria do dia 9 de agosto, no Blog da Cidadania de Eduardo Guimarães, está em pauta os assassinatos e a onda de mortes que acontece na Venezuela.

A imprensa golpista venezuelana e internacional se aproveita da enorme disputa dentro do país para, de forma violenta, creditar todas as mortes ao governo Maduro e de seus apoiadores. O Blog coloca um painel (veja ao final da matéria) que mostra algumas das diversas mortes que tem acontecido no país, e como diversos dos mortos são apoiadores de Maduro e, algumas pessoas que morreram de morte natural.

Claro que a imprensa venal, controlada pelo imperialismo coloca qualquer morte na “conta” do governo Maduro. Eles, junto com o imperialismo e com a direita Venezuela fazem o que sabem melhor: mentem para influenciar a opinião pública de todos os países.

Sabemos como por exemplo aqui no Brasil, que a direita age de forma destruidora: tocam fogo em prédios habitados, agridem e assassinam pessoas apenas por usarem roupas vermelhas, assassinam, com grupos paramilitares, trabalhadores sem-terra e por assim vai. A imprensa capitalista se aproveita de um enorme conflito para minar o governo Maduro, atacar e matar a classe trabalhadora do país.

Centenas de mortos nos conflitos foram exatamente apoiadores de Maduro assassinados por grupos paramilitares criados pela direita daquele país.

É preciso saber a verdade: a direita imperialista unida com a direita nacional de diversos países está tentando de uma forma ou de outra impor suas vontades; se for necessário uma eleição fraudada, um golpe de Estado ou uma guerra, um massacre, que seja. É assim que a direita age.

Vítimas de assassinato da direita (MUD)

 

artigo Anterior

O cinismo da direita

Próximo artigo

Reitoria da UFPB quer privatizar espaços públicos dentro da universidade

Leia mais

Deixe uma resposta