Banco do Brasil: sucatear para privatizar

Compartilhar:

A reestruturação que acontece no Banco do Brasil com fechamentos de agência e demissões em massa tem como objetivo o sucateamento da empresa para prepará-la para a sua privatização.

O Banco do Brasil vem passando por uma profunda reestruturação. O governo golpista de Michel Temer procura através dos famigerados Planos de Demissões “Volutária” (PDV), que já demitiu dez mil trabalhadores, fechamento de cerca de 500 agências e setores administrativos com a eliminação de milhares de postos de trabalho visa preparar o banco para a sua privatização.

Tal política nada mais é do que satisfazer os apetites dos grandes capitalistas em crise que exigem o aprofundamento dos ataques aos trabalhadores e de todo o povo brasileiro para confiscar o patrimônio do povo brasileiro, que no caso do BB, no valor de R$ 1,51 trilhões em ativos. Não é por acaso que a Fenaban, Fiesp, CNI, Firjan, etc. são financiadores do golpe de estado que derrubou um governo eleito democraticamente por 54,5 milhões de eleitores.

Os ataques lançados aos trabalhadores do Banco do Brasil pela direita golpista vem piorando, e muito, as condições de trabalho dos bancários em seus postos de serviços e com isso prejudicando toda a população em relação aos serviços prestados pelo banco.

Agências super lotadas com falta de pessoal, funcionários obrigados a exercer a função de gerente geral da agência sem a devida comissão, com a quantidade reduzida de funcionários os mesmos são obrigados a cumprirem as mesmas metas de venda antes da redução do quadro funcional, etc., com esse quadro de caos aumentou exponencialmente o número de adoecimento na categoria. Essa política não exclusiva do Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, Petrobras, Correios, os bancos estaduais que restaram do famigerado governo de FHC, etc estão sofrendo o mesmo processo.

É preciso ter bem claro que a política de maior sucateamento do Banco do Brasil de demais empresas estatais é um artifício utilizado pela burguesia para privatizar as empresas e entregar para os capitalistas aumentando a exploração dos trabalhadores e da população, tal política foi utilizada em praticamente todas a empresas que foram entregues para os capitalistas, principalmente no governo de FHC (PSDB) tais como a Vale do Rio Doce, as Teles, Energia, Água e em todos os banco estaduais.

artigo Anterior

Contra Lula, MP desarquiva o mensalão

Próximo artigo

O crime de Aecio a lei encobre, o de Lula a lei “descobre”

Leia mais

Deixe uma resposta