“O ovo unido jamais será vencido”

Compartilhar:

João Doria Jr. entrou para o rol de “ilustres” políticos que já foram agraciados com uma recepção calorosa das camadas mais pobres que são diariamente massacradas pelas políticas de destruição dos bens públicos, do serviço público, vítimas de repressão e por aí vai.

Em visita a Salvador na companhia do igualmente inútil ACM Neto, o prefeito almofadinha de São Paulo foi receber uma honraria sem nenhum mérito de cidadão soteropolitano. O prefeito que adora Miami ser honrado como um cidadão baiano (!!!!).  E eis que o “gestor” da maior cidade do Brasil foi recebido com uma chuva quase que interminável de ovos de galinha. Doria-escória, para os íntimos, ficou impassível com seu sorriso amarelo andando ao lado do neto do “coroné” da Bahia e do filho de Bolsonaro até que um manifestante bom de pontaria acertou na testa, na mosca, um ovo. Os guarda costas do prefeito fascista levantaram os guarda-chuvas e o prefeito saiu de cena para se limpar.

A cena genial, filmada e publicada na internet, imediatamente virou uma “febre” que provocou comemoração nacional de Norte a Sul. Rapidamente memes, piadas, trocadilhos, comentários e muitas risadas inundaram a internet. Uma comoção nacional. Os defensores do prefeito coxinha e golpista, tanto da direita quanto da esquerda pequeno-burguesa, aquela que nem sob ameaça de morte admite que houve golpe no Brasil, saíram acusando o ovo de terrorista, de ato de violento, um verdadeiro escárnio e um deboche contra o povo que sofre diariamente nas mãos do golpista tucano.

O fato é que Doria provou o gostinho do “sucesso”, que muitos outros políticos impopulares também provaram. Doria entra para o time de Maluf, Marta Suplicy, Mario Covas, apenas citando os nacionais. Mas o ovos são velhos amigos de manifestantes desde a Idade Média. Políticos estrangeiros do porte de Margaret Thatcher, Arnold Schwarzenegger, na época que era governador da Califórnia, Ruth Kelly e David Cameron também foram agraciados com ovos.

O ovo em Doria é simbólico e muito significativo para a população brasileira e principalmente a paulistana que em menos de um ano tem sofrido inúmeros ataques do “gestor” que se fantasia de trabalhador para promover medidas não só anti-populares como abertamente fascistas. A lista é grande e conta com a repressão desmedida contra os usuários de crack, chegando a derrubar uma construção com pessoas dentro. Os moradores de rua da capital paulista são alvo preferencial, já foram acordados, em pleno inverno, com jatos de água fria, tiveram pertences queimados pela guarda municipal, a distribuição de sopa por entidades carentes também foi proibida. Mas os ataques do prefeito ovacionado atingem profissionais da cultura, da educação, pichadores, estudantes que tiveram benefícios retirados, idosos que vão perder a gratuidade no transporte público e a cidade como um todo que terá todo seu patrimônio, de parques a museus, centros culturais e até praças privatizadas.

O povo que comemorou e ainda comemora o ovo na testa de Doria, um gesto até que modesto diante de toda a ofensiva do prefeito contra a população paulistana em poucos meses, se viu representado fora de São Paulo em Salvador. Prova de que um ovo pode unir uma nação. O que é muito importante na atual situação de golpe que por sinal é apoiado abertamente pelo prefeito ovacionado. Prefeito que tem aspirações de se candidatar a presidente do País e aplicar as medidas fascistas feitas em São Paulo em escala nacional. Aproveitando o trocadilho: Todo apoio ao ovo!

artigo Anterior

A amônia e a rotina criminosa de acidentes nos frigoríficos

Próximo artigo

Lido nas redes

Leia mais

Deixe uma resposta