Google demite funcionário por conta de texto conservador

Compartilhar:

Um funcionário da empresa Google foi demitido porque escreveu, em uma espécie de circular interna da empresa, que as mulheres são inferiores aos homens, e que por conta da biologia é que ocupam cargos inferiores no mercado de trabalho.

Rascunho automático 67

O rapaz redator da nota tentava explicar por qual razão havia poucas mulheres no chamado Vale do Silício, nos Estados Unidos, e que a falta de mulheres era por conta de uma questão biológica.

“As opções e as capacidades de homens e mulheres divergem, em grande parte devido a causas biológicas, e estas diferenças podem explicar por quê não existe uma representação igual de mulheres (em posições) de liderança”, afirmou o funcionário, no que foi considerado machista pela empresa que, logo em seguida, demitiu o rapaz.

A justificativa do funcionário, de fato, é arcaica, dos tempos em que dominava no mundo a Igreja Católica e o obscurantismo em todos os ramos do conhecimento. Se fôssemos falar de empregos “barra pesada”, como estivadores ou funcionários da construção civil, a biologia do corpo feminino a deixa em desvantagem. Mas não é o caso do Vale do Silício.

De qualquer maneira, a empresa que, finalmente, explora todos os seus funcionários, tomou essa medida para se passar por ética. Como se não explorasse seus funcionários (como qualquer empresa) e, além disso, defendesse a causa das mulheres, etc. O que também não é fato.

A demissão por uma opinião, por mais esdrúxula que seja, é perseguição política. É a censura ao pensamento, à manifestação da consciência, de uma determinada posição sobre uma determinada questão.

Esse tipo de ação (demissão, prisão, etc) não tem como objetivo acabar com o machismo, o racismo, etc. É só uma tentativa de mostrar uma suposta preocupação com os direitos das mulheres aos olhos dos incautos.

Para combater a posição política conservadora, basta mostrar a posição política de luta, da esquerda, abrir um debate através de outro documento, jornal, etc. Tanto para as mulheres quanto para os negros, a luta não pode ser terceirizada, entregue, por procuração, ao Estado ou às empresas, que sabem, no máximo, fazer demagogia.

artigo Anterior

10 de agosto de 1961 – Guerra do Vietnã: EUA usam agente laranja contra população vietnamita

Próximo artigo

Doria acusa a esquerda das ovadas que levou

Leia mais

Deixe uma resposta