Sindicato da Conlutas apoia o golpe e pede a prisão de Lula

Compartilhar:

A diretoria sindical do Sintect-AM (Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Estado do Amazonas) ligado a CSP/Conlutas aderiu a campanha da direita, da operação golpista Lava Jato e e todos os golpistas do país de colocar a todo custo o ex- presidente Luís Inácio Lula da Silva na prisão.

Confeccionaram cartazes pela prisão de Lula, para fazerem a campanha fascista da imprensa golpista liderada pela Rede Globo, Revista Veja, Folha de São Paulo, Estadão, dos meninos fascistas do MBL (movimento Brasil Livre), todos a favor da privatização dos Correios.

Os sindicalistas dos Correios do Amazonas, ao fazer a campanha pela prisão de Lula estão fazendo uma frente única com a direita coxinha que foi para rua contra os movimentos sociais, dizendo que queriam morte aos comunista pela intervenção militar, contra a bandeira vermelha, contra haver políticas de assistência aos pobres, como o bolsa família, pela privatização de tudo etc.

A direita não quer a prisão de Lula para combater a corrupção, já que não prenderam e nem vão prender ninguém do PSDB, mas simplesmente para impedir a luta contra o golpe e todos os ataques que o golpe promoveu e ainda vai promover, como a privatização dos Correios. Quem defende a prisão de Lula está defendendo a privatização dos Correios.

O CSP/Conlutas que controla o Sintect-AM que se juntou com a direita no Brasil pelo Fora Dilma, batendo panela “contra” a corrupção, ajudou que nosso país caíssem nas mãos de verdadeiros corruptos, ligados ao PMDB, PSDB que a soldo dos grandes capitalistas internacionais estão vendendo o Brasil.

Por isso os sindicalistas do Sintect-AM são responsáveis pelo golpe de estado, pela aprovação no Congresso Nacional da lei de terceirização, pela destruição da CLT  (Consolidação das Leis Trabalhistas) através da famigerada “reforma” trabalhista e muitos outros ataques que estão para vir contra o trabalhadores.

Agora querem a prisão de Lula, como papagaios da direita, para colocar o movimento popular e sindical na defensiva, e prender a maior liderança popular do país, através de um processo arbitrário e inquisitório, realizado por verdadeiros agentes do Imperialismo, como o juiz Sérgio Moro, o Mussolini de Maringá.

Não é possível que velhos sindicalistas da CSP/Conlutas do Sintect-AM não saibam que se apoiarem prisões arbitrárias no país, realizada por golpistas, sem provas, de elementos ligados aos sindicatos e movimentos sociais, como é o caso de Lula, a porteira estará aberta para que os golpistas possam acusar amanhã qualquer sindicalista ou trabalhador ativista de qualquer coisa e colocá-lo atrás das grades.

artigo Anterior

Direção golpista do BB reabre Comissão de Conciliação “Voluntária”

Próximo artigo

STF ataca direito de greve

Leia mais

Deixe uma resposta