Justiça racista mantém Rafael Braga preso

Compartilhar:

O morador de rua Rafael Braga foi preso em 2013 durante as manifestações no Rio de Janeiro por portar uma embalagem de Pinho-sol. Rafael, um pobre negro injustiçado, é o único preso dos atos que ocorreram em todo o país.

Lutemos por Rafael Braga, ou amanhã mesmo lhe faremos companhia

O processo de Rafael Braga é composto por uma série de irregularidades que só demonstram o caráter persecutório da justiça. Sem provas concretas, o jovem negro permanece preso, pois no último dia 01 de agosto de 2017, o pedido de habeas corpus para que ele pudesse estar em liberdade durante o seu processo foi negado pela Justiça do Rio de Janeiro. Dois desembargadores foram contrários a liberdade, enquanto um terceiro pediu vistas e deixou o jovem na situação degradante que se encontra: preso sem nem mesmo ter sido julgado.

Contra toda esta injustiça, Rafael Braga conta com o apoio da população, que já estruturou várias campanhas pela sua libertação, sendo a última campanha virtual figurando entre os TrendTopics brasileiros com #LibertemRafaelBraga. O Partido da Causa Operária já havia levantado esta bandeira e, por isso, existe um vídeo explicando o posicionamento do PCO perante este caso.

O golpe está aí para tornar a perseguição uma prática muito comum contra a esquerda e os membros da classe operária organizada. Por isso, a derrota do golpe também nos leva mais próximos da libertação de Rafael Braga.

Defender Lula é defender Rafael Braga

artigo Anterior

O golpe e a direita continuam fracassando na Venezuela

Próximo artigo

Com fogo, o prefeito fascista Doria Jr. manda expulsar 50 famílias do centro de SP

Leia mais

Deixe uma resposta