Conferência dos Bancários chama a mobilizar contra a prisão de Lula e pela anulação do impeachment

Compartilhar:

Com mais de 600 delegados realizou-se, na cidade de São Paulo, entre os dias 28 e 30 de julho, a 19ª Conferência Nacional dos Bancários que definiu a pauta para a Campanha Nacional da categoria e a luta contra o golpe de Estado.

Após a deposição da presidente Dilma Rousseff através da farsa do impeachment, parte do processo de golpe da direita, os banqueiros, financiadores do golpe, estão na ofensiva contra a categoria bancária para aumentar ainda mais os seus fabulosos lucros através da uma miséria crescente da categoria e do roubo de toda a população que trabalha para garantir lucros bilionários para os banqueiros sanguessugas.

Somente nos primeiros seis meses do ano já foram demitidos mais de 18 mil trabalhadores bancários com o fechamento de centenas de agências em todo o país. Os bancos públicos tais como a Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil vem sendo alvos de medidas do governo golpista que visam aumentar a pressão pela privatização das empresas estatais. Tanto o BB como a CEF passam por reestruturações que vêm ocasionando demissões em massa, descomissionamentos, rebaixamento salarial, com fechamento de centenas de agências em todo o país. A direita golpistas está criando as condições para a privatização dos bancos públicos nos mesmos moldes que foi feito no governo do famigerado FHC (PSDB) que vendeu quase tudo que o Brasil tinha de valor e de produtivo, como os bancos estaduais, a Vale do Rio Doce, a telefonia, ferrovias, etc., quando colocou milhões de trabalhadores no olho da rua depois de uma intensa propaganda orquestrada pela imprensa capitalista.

Nos banco privados, Bradesco, Itaú/Unibanco, Santander, maiores bancos comerciais do país, sãos principais responsáveis pela enxurrada de demissões na categoria com mais de 10 mil demissões somente no primeiro semestre de 2017, com centenas de agências também sendo fechadas. No Bradesco, como parte dos ataques, recentemente anunciou um Plano de Demissão “Voluntária” (PDV) com a possibilidade de colocar no olho da rua entorno de 10 bancários.

Com a “reforma” trabalhista aprovada recentemente pelo reacionário Congresso Nacional, abre a possiblidade para que os banqueiros aumentem as terceirizações indiscriminadamente, possam parcelar as férias e PLR (Participação dos Lucros e Resultados), aumento da carga horária, pejotização, etc.

Com a ofensiva dos ataques dos banqueiros à categoria bancária, na 19ª Conferência Nacional dos Bancários deliberou, além da luta contra a perda de direitos e empregos, a luta contra o golpe de estado que é a verdadeiro motivo, consequente, para derrotar os ataques da direita golpista aos trabalhadores e de toda a população. Como parte desta luta aprovou proposta apresentada por Bancários em Luta (PCO e simpatizantes) de apoio a Ação Popular pela anulação do impeachment e contra o ataque ao ex-presidente Lula através da sua condenação e tentativa de sua prisão pelo juizeco Sérgio Moro.

Também foram aprovadas resoluções no sentido da luta pela liberdade de todos os presos políticos da farserca Operação Lava Jato que mantém em prisão preventiva, sem qualquer tipo de prova, João Vaccari Neto, ex-membro do Comando Nacional dos Bancários da CUT, ex-presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e um dos fundadores da Contraf-CUT. 

Somente a mobilizações dos trabalhadores poderá derrotar os poderosos monopólios e suas organizações golpistas como a imprensa golpista, a ditadura da Justiça, as organizações patronais golpistas (FENABAN, FIESP, FIRJAM FIEMG, CNI etc.), o corrupto e reacionário Congresso Nacional, etc. A unidade das categorias que estarão em campanha salarial neste semestre, como petroleiros, metalúrgicos, bancários, trabalhadores dos Correios etc. em ações concretas de mobilização contra o golpe, as privatizações e por suas reivindicações, conjuntamente com as organizações de luta dos trabalhadores do campo e da cidade, da juventude e da esquerda anti-golpista, são neste momento uma arma decisiva para rearticular as forças e superar as inúmeras manobras feitas pela direita que busca legitimar o golpe de Estado.

artigo Anterior

Advogado de Lula não deixa dúvidas: Moro destruiu o devido processo legal para condenar um inocente

Próximo artigo

Só Maduro defende a democracia na Venezuela, a direita é golpista

Leia mais

Deixe uma resposta