Mulheres detentas vivem a vida que a direita quer para o Brasil

Compartilhar:

Dráuzio Varella, médico oncologista, cientista e escritor brasileiro, lançou uma série de três livros em que retrata a realidade do sistema carcerário brasileiro.

O médico fala sobre questões de saúde, sexualidade e repressão às mulheres. Uma das coisas que chama atenção segundo o autor é que as detentas recebem muitas menos visitas que os homens. É uma situação de abandono extremo, são esquecidas pelas famílias e amigos, principalmente seus companheiros, elas ficam malvistas e apontadas como mau exemplo.

Muitas delas tem filhos e ficam angustiadas com seu paradeiro; são negadas de ter contato com os mesmos, oque no caso dos homens não acontece, eles recebem visita das mães, dos familiares, visitas íntimas etc.

Acontece que para a direita (que é quem controla o sistema penal), a mulher tem que estar em casa cuidando dos filhos, e se foi presa “boa coisa não é”. Ignoram, por exemplo, que muitas são usadas como mulas no tráfico de drogas, que outras vivem na marginalidade por intimidação dos companheiros e em alguns caso até por terem que roubar para alimentar os filhos que só contam com elas.

Todo o sistema penitenciário brasileiro está corroído. É uma instituição que não tem serventia social alguma, serve apenas para punir a população mais pobre, uma vez que esta é mais marginalizada em geral. Quando saem da cadeia , dificilmente as mulheres recebem apoio das famílias e do estado, tornando outra vez para a vida de prostituição e crime.

A extrema direita e seu machismo não faz nenhuma reflexão sobre a qualidade de vida das detentas, simplesmente as destroem. Essas mulheres, ainda que presas, deveriam ter seus direitos resguardados. Elas sofrem desde o abandono, preconceito, violência sexual, todo tipo de repressão até a morte.

O que acontece com as detentas é resultado da direita no comando do sistema penal e das penitenciárias, que, na verdade, deveriam ser fechadas e os processos que deram origem às penas, arquivados.

artigo Anterior

Lava Jato: o estrago feito até agora e o futuro da operação

Próximo artigo

Frases

Leia mais

Deixe uma resposta