É hoje, anular o impeachment, derrotar o golpe!

Compartilhar:

Neste exato momento, centenas, talvez milhares de pessoas estão se mobilizando em Brasília na luta pela anulação do impeachment, que representa, para nós do Partido da Causa Operária, um passo fundamental na luta contra o golpe de Estado.

É uma reivindicação parcial, ou seja, não é o objetivo final do nosso partido que o impeachment seja anulado. Consideramos que sua anulação é parte da luta geral contra o golpe, contra a direita, contra os coxinhas, contra o fascismo que busca se aprofundar no Brasil.

O ato, marcado para acontecer no Espaço do Servidor, tradicional ponto de organização dos servidores no Distrito Federal, terá início às 12:30, com um debate entre integrantes do PCO (Rui Costa Pimenta), PT (Paulo Pimenta e Erika Kokai), CUT/DF (Rodrigo Britto), Movimento pela Anulação (Edva Aguilar) e outros.

De lá, seguiremos, em marcha, até o Supremo Tribunal Federal (STF), onde tramita um Mandado de Segurança que busca anular o fraudulento e farsesco impeachment que derrubou o governo de Dilma Rousseff. Elementos jurídicos para isso não faltam.

De duas uma:

Ou o STF anula o impeachment, o que certamente dará novo ânimo para as forças políticas que querem derrotar o golpe de Estado; ou o STF não anula, “senta em cima”, como está fazendo, e novos atos terão, inevitavelmente, de serem organizados e convocados.

De toda maneira, é um ponto de partida para quem está, de fato, interessado na derrota da direita, no esmagamento dos golpistas, que tomaram conta do aparato estatal e estão acabando com os mais elementares direitos do povo.

Isso sem levar em consideração os ataques ao patrimônio nacional, às empresas brasileiras, ao território, enfim, todo ataque que busca transformar o país em um quintal do imperialismo.

De toda maneira, deste ato, certamente, virão novos encaminhamentos e um novo fôlego para a luta contra o golpe de Estado. Golpe que envolve o próprio judiciário, a Polícia Federal, o Ministério Público e outros agentes golpistas, como a imprensa burguesa.

Quer dizer, a luta contra o golpe coloca, para todos seus militantes, a necessidade de enfrentar todos os golpistas e suas instituições. Nesse sentido, o ato pela anulação cumpre importante papel de reorganização do movimento, e um passo essencial na luta contra a direita.

artigo Anterior

Os golpes de Estado na América Latina no século XXI : o rompimento dos pactos pós-ditadura e a quebra dos regimes democratizantes

Próximo artigo

De 2013, Valério Arcary lembra de atacar os Black Blocs

Leia mais

Deixe uma resposta