O materialismo histórico e o socialismo científico colocado em prática na Revolução Russa

Compartilhar:

A Revolução Russa de 1917 está entre os principais acontecimentos da história mundial. Foi a tomada do poder pelos trabalhadores, uma vitória sobre o atraso, o império, o latifúndio, o estabelecimento de um Estado operário, a confirmação da realização de grandes feitos por trabalhadores unificados em torno de um partido, um programa, uma teoria.

Essa também foi a revolução do século XX que indicou a luta dos países atrasados na época do capitalismo em decadência, o imperialismo, que colocou as tarefas da revolução democrática, burguesa, nas mãos dos trabalhadores da cidade e do campo, em luta pelo socialismo.

Essas breves palavras visam apenas demonstrar a importância deste acontecimento histórico, feito grandioso dos trabalhadores russos, com personagens como V.I. Lênin e Leon Trótski. Para os revolucionários de hoje é um tema elementar, pois trata-se da concretização do marxismo, do materialismo histórico e socialismo científico de Karl Marx e Friedrich Engels.

É para estudar e compreender essa Revolução que está sendo organizada a 40a Universidade de Férias do PCO e Acampamento de Férias da AJR. A atividade é também a comemoração dos 100 anos da Revolução Russa e ao mesmo tempo dos 20 anos de formação marxista através de uma atividade regular como a Universidade de Férias.

O tema se torna ainda mais relevante por ser promovido por quem atua pela construção de um partido de trabalhadores da cidade e do campo, na luta pela revolução comunista.

Entre em conta e participe!

Pelo email: sorg.pco@gmail.com
telefone fixo: (11) 2276-2548
celular e whatsapp:
Tim: (11) 98589-7537
Vivo: (11) 96388-6198
Claro: (11) 97077-2322
Oi: (11) 93143-4534
Skype: Diário Causa Operária
Facebook: Diário Causa Operária Online, jornal Causa Operária, Partido da Causa Operária, Universidade de Férias do PCO

artigo Anterior

Na Argentina, Macri avança o programa neoliberal

Próximo artigo

Temer é o alvo, mas ameaça Joesley

Leia mais

Deixe uma resposta