Nem presidente nem jornalista, a amizade entre os golpistas Temer e Catanhêde

Compartilhar:

Os golpistas também se gostam e, caso um deles seja presidente da República ilegítimo e o outro uma jornalista que nada mais faz que elogiar as medidas do primeiro contrárias à população, demonstram isso sem pudor algum.

Eliane Cantanhêde, colaboradora dos meios de comunicação golpistas, como o jornal O Estado de S. Paulo e o canal de TV por assinatura Globonews, teve divulgada nesta semana uma sequência de três fotografias na qual aparece rindo amigavelmente com o presidente golpista Michel Temer durante uma entrevista. Essas fotos viraram piada na internet, sugerindo um diálogo fictício e irônico no qual ele pergunta se ela é jornalista e ela pergunta se ele é presidente.

Tal piada só se propagaria em um país que tem um certo nível de consciência de que nem um é presidente, por não ser legítimo, nem a outra é jornalista de verdade, por não ser imparcial e, na atual conjuntura, uma porta-voz do governo golpista.

Essa “jornalista” já é conhecida por outras situações que também se espalharam pela internet. Viva a internet!

A primeira foi em 2010, quando ela aparece deslumbrada num evento do PSDB, mais precisamente o que lançou a candidatura de José Serra à Presidência da República. Na ocasião ela se referiu ao PSDB como um partido de massa, mas com a diferença de ser uma massa “cheirosa”, de acordo com expressão, segundo ela, proferida por alguém do PSDB. Como se ela não fosse tucana de fato…

Sinceridade ela tem, pois acabou revelando como ela e seus patrões enxergam – ou melhor, cheiram – a maioria do povo brasileiro.

A outra “gafe” foi em 2013, quando afirmou que um dos aviões que trouxe os médicos cubanos para o programa Mais Médicos do governo Dilma seria um “avião negreiro”. Para ela, médicos que exercem a medicina não como mercenários, mas como promotores de saúde pública devidamente remunerados e reconhecidos pela população que atenderam, seriam escravos.

E assim ela e toda a imprensa golpista continuam a defender e a servir de propagandistas das medidas direitistas deste governo, assim como antes do golpe atacavam tudo o que os governos do PT faziam, como o programa Mais Médicos, e tudo o que possa significar uma melhor condição de vida para a classe trabalhadora brasileira.

artigo Anterior

Se Lula e o PT forem esmagados, a esquerda toda vai ser destruida

Próximo artigo

Cármen Lúcia com os capitalistas

Leia mais

Deixe uma resposta