Cultura antifascista mostra que o Punk Rock continua vivo em São Paulo

Compartilhar:

Para quem acha que o punk está morto, é preciso dizer que vocês estão muito enganados. O surgimento de cada vez mais bandas de qualidade e de coletivos culturais do gênero, crescem cada vez mais em São Paulo, especialmente diante da situação política nacional.
O número de festivais espalhados pelo interior do Estado, Capital e grande São Paulo só aumenta. Com destaques para eventos nas cidades de Rio Claro, Osasco, no grande ABC e na capital em locais como o Capão Redondo, Pirituba e claro no centro da cidade.
No Jabaquara, se localiza um dos principais pontos de referência da Cultura Antifascista, é o Estúdio Noise Terror, local de inúmeros eventos com apresentações de bandas da cena antiga.
Entre as bandas que surgiram nos últimos tempos, destacamos as bandas: “INJETORES” que faz um som de muita qualidade, também na luta contra o fascismo, o Hardcore Punk da “NÃO SOMOS NADA” e o Punk Rock rasgado e de refrões marcantes da banda “A LANTERNA”.
Todas essas bandas, além de muitas outras, ao lado da já veterana “JUVENTUDE MALDITA” por exemplo, mostram que a luta antifascista está muito viva dentro do Punk, e também revela o aumento da luta contra a direita golpista como um todo.
Vale lembrar que todo o esforço contra o sectarismo e contra a fragmentação da luta, também são obstáculos a serem superados por todos para enfrentarmos a escória fascista. Esses sim os verdadeiros inimigos.

artigo Anterior

Liberdade para Rafael Braga, perseguido político pelos golpistas

Próximo artigo

“Cidade de Fantasmas” abre em São Paulo o 22° Festival Internacional – É Tudo Verdade

Leia mais

Deixe uma resposta