Fim da CLT e da previdência tem prioridade no Senado

Compartilhar:

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse que as prioridades da Casa são o projeto que trata do equilíbrio fiscal dos estados e a votação das propostas de reformas trabalhista e da Previdência, que tramitam na Câmara dos Deputados.

O golpe de Estado, que teve como marco principal, no ano passado, a derrubada da presidenta Dilma Rousseff entrou em crise. O governo não está conseguindo aprovar as medidas de ataques aos trabalhadores, não porque  o Congresso esteja preocupado com a população, mas é evidente a profunda rejeição à essas medidas.

Os golpistas estão usando a lista do Fachin, que foi vazada pela imprensa burguesa, para chantagear e pressionar os parlamentares a aprovar as medidas, as chamadas “reformas”, que precisam ser rejeitadas de conjunto pelo povo.

Por exemplo, a reforma trabalhista que os golpistas estão com urgência para aprovar, reduz o contrato de trabalho a um mero acordo entre patrão e empregado, sem a garantia da lei trabalhista. Um trabalhador com carteira assinada será reduzido a um trabalhador temporário, um prestador de serviço de uma empresa terceirizada.

Nesse momento, a luta tem que se concentrar numa luta contra o governo golpista que é a origem de toda essa política. Não podemos tratar os sintomas da doença sem tratar da sua causa, seria esconder do povo uma questão importante: enquanto a direita golpista governar não vão parar os ataques aos trabalhadores.

artigo Anterior

João Doria quer vender estatais para pagar dívidas

Próximo artigo

Golpistas querem privatizar completamente o transporte

Leia mais

Deixe uma resposta