Golpe da recontagem fracassa e vitória de Moreno é confirmada

Compartilhar:

A direita equatoriana passa vergonha. Em tentativa golpista de pedir recontagem de votos nas eleições presidenciais do país, o candidato da direita obteve um número de votos menor do que o anterior. Com o término da recontagem de votos das urnas questionadas pela direita, descobriu-se que, na verdade, Guillermo Lasso (CREO-SUMA), o candidato golpista fracassado, obteve 439 votos a menos do que no resultado divulgado anteriormente, enquanto que Lenín Moreno (Alianza PAIS), o candidato de esquerda apoiado pelo atual presidente, Rafael Correa, conseguiu 1.594 votos a mais.

Na porcentagem, a alteração ficou assim: em 2 de abril, data em que se encerrou a contagem de votos, Lenín Moreno obteve 51,15% dos votos, contra 48,85% de Lasso. Em 18 de abril, após a recontagem, Moreno subiu para 51,16%, contra 48,84% do Aécio equatoriano. Mais de 3 mil pessoas participaram da recontagem de  1.275.450 votos que estavam nas urnas questionados pelos derrotados.

A confirmação da vitória de Moreno é um alento diante da ofensiva imperialista no continente. No entanto, sabemos que esta tentativa de melar o resultado eleitoral é apenas uma das jogadas dos golpistas. Com o fracasso da iniciativa, é esperado que haja manobras parlamentares e judiciárias para retirar o governo de esquerda do poder e colocar, no lugar, um capacho qualquer dos EUA.

No caso do Equador, a derrubada de um governo que se opõe aos interesses dos EUA não ocasionará apenas o avanço dos ditames neoliberais, mas também a prisão de Julian Assange, jornalista da WikiLeaks, asilado na embaixada equatoriana de Londres desde 2012.

artigo Anterior

Adiada a votação da Reforma da Previdência para a semana do dia 02/05

Próximo artigo

Surpreendente: “triplex” que não era de Lula não era de Lula

Leia mais

Deixe uma resposta